Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Após aceno de Kassab, Daniella diz que ela e Aguinaldo continuam no Progressistas

Senadora foi anunciada como possível filiada ao PSD em evento de filiação de Rodrigo Pacheco.

Senadora Daniella Ribeiro (PP). Foto: Abratel

Com um cenário político movimentado na Paraíba, qualquer passo de lideranças gera especulações sobre o processo eleitoral de 2022.

Nesta quarta-feira (27), a senadora Daniella Ribeiro e o deputado federal Aguinaldo Ribeiro, ambos do Progressistas, participaram da filiação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, ao PSD, e não demorou muito para que se cogitasse a mudança de partido dos irmãos. O fato do próprio presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, tratá-los no evento como possível nova aquisição da legenda aumentou ainda mais a tese na imprensa.

Para aquecer ainda mais a tese, vem se atribuindo “aos Ribeiro” a construção de uma ponte entre o presidente do PSD na Paraíba, Romero Rodrigues, e o governador João Azevêdo (Cidadania). A desistência da pré-candidatura ao governo do ex-prefeito de Campina é dada como certa, apesar da incerteza da composição com João.

Veja também  Novo decreto na Paraíba deve ‘barrar’ festas de Réveillon em locais abertos, sugere João Azevêdo

A especulação sobre a mudança de legenda dos irmãos ganha ainda mais cor porque, recentemente, a saída dos dois foi levantada, como uma consequência de uma possível filiação do presidente Bolsonaro ao PP. O partido é fundamental ao governo atualmente.

Mas, segundo Daniella, a ida do presidente para o PP parece que “esfriou”. Assunto já não tem tanta força como há alguns dias atrás, o que afasta motivo para uma desfiliação ao Progressistas.

Ao Conversa Política, a senadora assegurou que ela e o irmão continuam no Progressistas e não há articulação para ir para o PSD. Segundo Daniella, “o convite do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, foi uma gentileza”, nada concreto.

Daniella criticou, inclusive, a antecipação do debate eleitoral. Ela se referia à costura de uma possível aliança entre o governador e Romero Rodrigues, e da tese de Aguinaldo fechado como candidato ao Senado nessa chapa. Para ela, “muito cedo” e ruim para população.