Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Efraim volta a botar ‘nome pra jogo’ em meio às articulações pra aliança de João e Romero

O deputado federal tem pretensões ao Senado na chapa do governador da Paraíba.

Foto: divulgação/Efraim
Foto: divulgação/Efraim

Em meio às movimentações de uma composição eleitoral entre o governador João Azevêdo (Cidadania) e o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), o deputado federal Efraim Filho (União Brasil) voltou a botar o ‘nome pra jogo’. Com pretensões de estar na chapa de João em 2022 como candidato ao Senado, tem cautela com a tese de que a vaga esteja sendo preparada para o deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas).

Ontem (26), ele aproveitou a passagem de João Azevêdo por Brasília para se reunir com o chefe do executivo. Recebeu Azevêdo em seu gabinete para uma conversa sobre os desdobramento dos fatos políticos e também sobre o apoio da bancada federal a demandas administrativas.

Na pauta administrativa, Efraim disse que o governador apresentou as prioridades do estado da Paraíba para as emendas de bancada no orçamento 2022. Entre elas, recursos para a Saúde e abastecimento de água.

Para Efraim, são dois temas vitais para o Estado da Paraíba. “Na saúde, é preciso recursos para manter abertas as UTIs que tanto tem salvado vidas na Paraíba. E a crise no abastecimento de água tem de ser prioridade nas ações de investimentos em nossa querida Paraíba, e a bancada federal vai ajudar”, pontuou.

Veja também  Piso salarial de R$ 4,7 mil para enfermeiros é aprovado no Senado

Debate eleitoral

O cenário político atual também foi assunto com João Azevêdo. Segundo Efraim, o governador reiterou que tem acompanhado os desdobramentos dos últimos fatos políticos, como a retirada da pré candidatura de Romero Rodrigues e que aguarda uma definição melhor de cenário.

Falou que não pretende fazer qualquer anúncio a curto prazo sobre composição de chapa, seja para a vaga de vice ou de Senado.

Efraim disse que concorda com João Azevedo e defende que “a condução do processo e do timing da decisão é do governador. “Continuarei com o ‘Pé na Estrada’, conquistando a confiança de lideranças e da população, para quando chegar o momento da decisão sobre a vaga de Senado, o governador nos encontrar liderando as pesquisas e com o maior apoio dos prefeitos que compõem a base da aliança do governo”, comentou.