Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Ponte entre “Três Ruas” dos Bancários e UFPB terá 80 metros e quatro pistas; veja detalhes

Edital de licitação deve ser publicado nos próximos dias e DER espera que ordem de serviço seja assinada no início de 2022.

Mapa: Google Maps/ Projeto: DER/ Montagem: Laerte Cerqueira

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) deve publicar, nos próximos dias, o edital que servirá de base para escolher a empresa que realizará o obra de ligação da UFPB, na rua Tabelião Stanislau Eloy, com a avenida conhecida como “Três Ruas”, oficialmente denominada Waldemar de Mesquita Alccioly, no bairro dos Bancários.

De acordo com o engenheiro do DER, Zé Arnaldo, a ligação será feita por meio de uma ponte de 80 metros de cumprimento, por 25 metros de largura. De um lado e de outro (nas extremidades) será feita uma rotatória para facilitar o tráfego. Serão duas vias no sentido Bancários-UFPB e mais duas no sentido contrário, com canteiro central, calçada de dois metros e ciclofaixas, de cada lado.

Por enquanto, o projeto está sendo analisado pela Procuradoria-geral do Estado, mas expectativa é que o processo seja publicado nos próximos dias e até primeiro trimestre do ano que vem a ordem de serviço seja assinada.

Projeto de ligação das ‘Três Ruas’ nos Bancários com a UFPB. Ilustração: DER/PMJP

A obra, uma das mais esperadas por quem mora na região Sul da capital, custará R$ 11,1 milhões e será feita pelo governo do estado.  O engenheiro do DER, Zé Arnaldo, afirmou, no entanto, que o projeto básico foi feito pela Secretaria de Planejamento da Prefeitura de João Pessoa. Vale ressaltar que, em abril deste ano, quando entrou no pacote de obras, foi anunciado que a obra custaria pouco mais de R$ 12 milhões.

Depois de sair o edital, tem 30 dias para o recebimento de documentos das empresas (documentação). Depois de saber quais são as habilitadas, abre-se o envelope com a proposta de preço”, afirmou o engenheiro, explicando ao Conversa Política sobre a estimativa de prazos.

 

Veja também  Médicos pelo Brasil: 60% dos municípios da Paraíba estão aptos a aderir ao Programa

Ilustração projeto: DER

De acordo com o engenheiro, na área onde será construída a ponte, foi identificada uma nascente do Rio Timbó e, apesar da necessidade de intervir numa área de Mata Atlântica, foi feito um estudo para que na execução do projeto haja o menor impacto ambiental possível. Ambientalistas, com certeza vão acompanhar.

Segundo Arnaldo, o avanço da obra, depois de finalizada a licitação, vai depender da capacidade de “trabalho” da empresa. Estima-se que dure, pelo menos, um ano. “Uma obra simples, mas de grande importância”, afirmou ao Conversa Política.

Ilustrações/Mapa: DER>>>Veja também: Ligação do Altiplano com HU terá ponte com ciclofaixa, binário e avenida duplicada; conheça os detalhes