Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Com “fraturas expostas”, PSDB retoma votação eletrônica das prévias para escolher presidenciável

A legenda começou a semana abalada, plantando todas as desconfianças de que depois de 24 anos sendo protagonista na política brasileira, caminha para ser uma mera coadjuvante.

Eduardo Leite, Arthur Virgílio e Dória disputam as prévias no PSDB. Foto: PSDB

Com fraturas e feridas expostas, o PSDB informou que retomou às 8 h deste sábado (27) a votação eletrônica das prévias que escolherão o candidato do partido à Presidência da República. A votação começou no último domingo (21), mas a conclusão foi adiada em razão de falha no aplicativo de votação dos filiados.

As prévias foram, inclusive, para o partido demonstrar força e estabelecer uma agenda midiática positiva. No início, até conseguiu, mas, no domingo, dia da disputa expôs seus problemas internos, com ataques entre partidários, acusações. Uma delas, de compra de votos.

A legenda começou a semana abalada, plantando todas as desconfianças de que depois de 24 anos sendo protagonista na política brasileira, caminha para ser uma mera coadjuvante. Uma espécie de “grande-pequeno” partido. Afinal, tem mais de 500 prefeituras, uma bancada considerável no Congresso, mas tem demonstrado estar perdido no debates nacionais.

E, se internamente o clima é de discórdia e desentendimentos, não parece ser capaz de gerar a “união democrática” pelo país como pregou.

A votação 

A votação, por meio de um novo aplicativo, prosseguirá até as 17h. Três postulantes estão na disputa — os governadores Eduardo Leite (RS) e João Doria (SP) e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto. A previsão da cúpula do partido é anunciar o resultado por volta das 19h, em Brasília.

O candidato que alcançar maioria absoluta dos votos válidos será o vencedor das prévias. Se nenhum obtiver essa maioria, os dois mais votados participarão de um segundo turno.

Veja também  Prefeitura propõe 15% de aumento aos professores da rede municipal de João Pessoa; categoria questiona

Votação neste sábado

Estão aptos a votar 44,7 mil filiados, dos quais 8% conseguiram votar no último domingo. Nas quatro primeiras horas de votação neste sábado, o partido informou ter contabilizado 13,6 mil votos.

Embora o partido registre somente dois votantes no exterior, identificou mais de 10 mil tentativas de acesso ao aplicativo oriundas de outros países. Por isso, bloqueou os acessos do exterior, a fim de evitar vulnerabilidades.

“Nós solicitamos uma auditoria forense. O vice-presidente do Jurídico do partido vai encaminhar à Polícia Federal para ser investigado”, afirmou o presidente do partido, Bruno Araújo.

Segundo ele, empresas especializadas em segurança cibernética, técnicos dos três candidatos e a própria estrutura do partido estão “processando a votação e fazendo essa camada de proteção para que a gente possa às 17h entregar esse resultado e apresentar um candidato a presidente da República do PSDB”.

Prévias
Esta é a primeira vez que o partido recorre à realização de prévias para escolher o candidato ao Palácio do Planalto.

Ao g1, os coordenadores das prévias Marcus Pestana e José Anibal, além do presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, reconheceram que há divergências dentro da legenda e que as prévias são único caminho para a unidade ao partido.

No domingo, quando começou a votação, Bruno Araújo chegou a dizer que as prévias geram “racha”, mas que o vencedor terá de “lamber as feridas internas” e unificar o PSDB.

>>>Prévias do PSDB expõem retrato do partido para 2022

Informações do G1