Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Prefeita proíbe realização de vaquejada em Rio Tinto após recomendação do MPPB

A medida é para evitar a aglomeração de pessoas e a propagação da Covid-19, em especial a variante Ômicron, que tem alto poder de contágio e vem sendo responsável pelo aumento de casos em todo o país.

Foto: divulgação/Leo Pinto
Foto: divulgação/Leo Pinto

Uma vaquejada que seria realizada no município de Rio Tinto, Litoral Norte da Paraíba, neste fim de semana (entre os dias 28 a 30 de janeiro), não poderá mais ser realização. A decisão foi tomada pela prefeita Magna Gerbase, ontem (26), atendendo recomendação do promotor de Justiça de Rio Tinto, José Raldeck de Oliveira. O evento seria realizado no Parque do Valle.

O pedido foi feito ao município como medida para evitar a aglomeração de pessoas e a propagação da Covid-19, em especial a variante Ômicron, que tem alto poder de contágio e vem sendo responsável pelo aumento de casos confirmados e de internações hospitalares pela doença em todo o país.

Em nota, a prefeita informou que a prefeitura decidiu desautorizar a realização de festas dançantes, shows e similares em ambientes públicos e privados, bem como cavalgadas, vaquejadas, bingos, festas dançantes em bares, restaurantes, espetinhos e similares, além de qualquer evento musical ou cultural que provoque aglomeração de pessoas, a partir do dia 26 de janeiro até o dia 15 de fevereiro.

Veja também  TJ derruba trecho da Lei Orgânica de Cabedelo que teria sido criado para dar imunidade especial ao prefeito

“Tal medida se faz necessária, em razão do avanço da proliferação da variante ômicron e do vírus H3N2, no nosso município. Desta forma, não esta autorizada a realização da vaquejada do vale, que se realizaria nos dias 28, 29 e 30 de janeiro de 2022”, diz a nota.

Nas redes sociais, o empresário que está organizando a festa, Léo Pinto questionou a decisão. Disse que realiza a festa há 10 anos e nos últimos dois anos não conseguiu promover o evento. Para este ano, alega que teve uma despesa geral de cerca de R$ 80 mil para fazer o evento. “Para ele ser embargado faltando dois dias”, comentou.