Angélica Nunes
Laerte Cerqueira

Em novo decreto, Bayeux limita público de shows em 60%; norma diverge de determinação do estado

Em decreto, governo da Paraíba determinou que o público não seja maior que 50% da capacidade do local. No caso das cerimônias religiosas, a prefeitura reduziu a ocupação dos espaços para 70%.

Foto: João Henrique Costa
Foto: João Henrique Costa

A prefeitura de Bayeux publicou no Diário Oficial novo decreto estabelecendo as medidas de enfrentamento e prevenção à pandemia causada pelo novo coronavírus em Bayeux.

A prefeita Luciene Gomes (PDT) divergiu do governo do estado com relação a limitação do público em shows. Em Bayeux, é de no máximo 60%, mas o decreto estadual estabelece que seja, no máximo, 50% do publico.

Como nas normas estaduais, deverão ser exigidos dos frequentadores a apresentação de cartão de vacinação, com a comprovação do esquema vacinal completo, e apresentação de teste de antígeno negativo para Covid-19, realizado em até 72 horas antes do evento.

No caso das missas e  outras cerimônias religiosas, poderão ocorrer com a ocupação de 70% da capacidade local, observando o distanciamento de 1 m entre os fiéis e a utilização de máscaras faciais e disponibilização de álcool 70%. No estado, a ocupação pode chegar a 80%.

Serviços

De acordo com o novo decreto, continuam funcionando no período do decreto salões de beleza, barbearias e demais estabelecimentos de serviços pessoais, atendendo exclusivamente por agendamento prévio e sem aglomeração de pessoas nas suas dependências, observando todas as normas de distanciamento social e exigindo a apresentação prévia do comprovante de vacinação de todos os clientes, empregados e colaboradores, sendo academias, com 60% da capacidade; escolinhas de esporte; instalações de acolhimento de crianças, como creches e similares; pousadas e similares; construção civil e indústria.

Veja também  Lei permite transporte de animais domésticos e cães-guia nos ônibus de João Pessoa

Servidores públicos 

As atividades presenciais nos órgãos e entidades do Poder Executivo Municipal permanecem suspensas até o dia 14 de fevereiro com exceção dos órgãos ligados à Secretaria de Saúde, Conselhos Tutelares I e II, Bolsa Família, Restaurante Popular, Cemitério Central, Guarda Municipal e Departamento Municipal de Trânsito – DMTRAN.

Educação

Segundo a prefeitura, uma reunião, nesta quarta-feira (02), vai definir o início do ano letivo no município diante dos novos casos da COVID-19 apresentados pela secretaria municipal de saúde.