João Paulo Medeiros

Após quedas de indicadores na PB, macrorregião de Campina concentra a maior ocupação de leitos de UTI e enfermaria para tratamento da Covid-19

Ocupação de enfermaria para adultos está em 73%.

Leitos de UTI Hospital das Clínicas de Campina Grande / Foto: SES

Na contramão das esperadas reduções nos indicadores da pandemia na Paraíba, Campina Grande ainda possui uma taxa de ocupação de leitos de UTI adulto para tratamento da Covid-19 de 61%. Os dados são do último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), na quarta-feira (28).

Prefeitura não elaborou novo decreto

Localidade UTI geral UTI adulto Enfermaria geral Enfermaria adulto
Paraíba 51% 52% 52% 53%
Macro de João Pessoa 47% 47% 50% 45%
Macro de Campina Grande 57% 61% 58% 73%
Macro do Sertão 54% 55% 45% 49%

Enquanto isso, a macrorregião de João Pessoa tem 47% de ocupação e o Sertão do estado tem 55%. O que chama a atenção é que essas duas regiões apresentavam os piores índices desde o começo da pandemia. E em alguns momentos, inclusive, beiraram o colapso da rede de saúde.
O Pleno Poder entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mas até 10h15, não obteve resposta sobre o que explicaria as taxas.
Na verdade, enquanto houver possibilidade de contágio e mortes causadas pela doença, nenhum número será confortável. No entanto, é preciso sempre estar atendido para evitar o agravamento do cenário epidemiológico.
Campina atende pacientes de vários municípios vizinhos, isso é verdade. Mas a própria cidade não elaborou um novo decreto com medidas de combate à Covid-19.
Outra taxa que chama a atenção é a de ocupação em leitos de enfermaria, que chega a 73%. Nas demais regiões, não passa de 49%.
A mudança de número, no entanto, sempre foi muito rápida. A esperança é de que, a partir agora, a redução deles seja tão emergente quanto a alta.
Por Iara Alves

Veja também  Descaso em Lucena: MPF diz que 1,4 mil doses terão que ser descartadas