João Paulo Medeiros

MP arquiva denúncias de 'fura-fila' feitas por Tatiana Medeiros na vacinação de Campina Grande

MP considerou que pessoas vacinadas prestavam serviço em unidades hospitalares

Foto: Ascom

Depois de meses de investigação, a promotoria da Saúde de Campina Grande arquivou a maior parte das representações feitas pela médica e ex-candidata a vice-prefeita Tatiana Medeiros, com denúncias de possíveis irregularidades na fila da vacinação na cidade – os conhecidos ‘fura-filas’.
No arquivamento, o Ministério Público considerou que as pessoas apresentadas como fora dos grupos prioritários estavam enquadradas no público ‘trabalhadores da saúde’ – porque prestavam serviço em unidades hospitalares de referência no combate à covid-19.
As denúncias foram feitas no mês de janeiro e provocaram polêmica nas redes sociais.
 
Foto: reprodução

 
O secretário de Saúde de Campina Grande, Filipe Reul, comemorou a decisão.

“Nós sempre tivemos a certeza de que não havia nenhuma irregularidade e de que seguimos o Plano Nacional de Imunização”, disse ao Blog.

As representações apontaram pelo menos 13 situações suspeitas de pessoas que teriam sido imunizadas fora dos grupos prioritários. Em cinco delas, porém, a promotoria não recebeu respostas da Saúde municipal e encaminhou o procedimento à polícia.
 

Foto: reprodução

O arquivamento da maior parte das representações foi entendido como uma vitória para a gestão municipal. E foi mesmo…

Veja também  Limite de Fábio Rocha é regra, ânimo de Geraldo Medeiros é exceção