João Paulo Medeiros

Rumores sobre aproximação entre João e Romero dividem governistas na Câmara de Campina

Foto: reprodução
Foto: reprodução

Vistas com bons olhos por uns, entendidas com dificuldade por outros. As especulações sobre uma eventual aproximação entre o governador João Azevêdo (Cidadania) e o ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD) têm provocado reações diferentes dentro da bancada governista na Câmara de Vereadores de  Campina Grande.

Semana passada, por exemplo, a vereadora Eva Gouveia (PSD) disse não enxergar “problema” em possíveis conversas entre Azevêdo e Romero.

As declarações foram dadas em meio a um aumento no estremecimento das relações entre o Governo e o senador Veneziano Vital, quando a secretária Ana Cláudia Vital deixou a agenda governamental depois de não ter sido convidada para mesa.

Hoje o tema voltou a repercutir.

Veja também  Vereador é cobrado por esposa e diz que foi ‘cortado’ de foto em evento da PMCG. Veja vídeo

Ao ocupar a tribuna da Câmara, o vereador Rubens Nascimento (DEM) fez críticas ao Governo do Estado e defendeu o fortalecimento de uma candidatura de oposição.

Depois disso o líder do Governo, Alexandre do Sindicato (PSD), considerou que seria difícil convencer o eleitorado de uma eventual aliança.

“Se isso vier a acontecer, é claro que temos que saber como nos comportar nesse processo. Como é que nossos eleitores vão nos ver, desdizendo tudo aquilo que a gente pregou durante tanto tempo”, argumentou Alexandre.

Em resumo: a possibilidade de uma união entre Azevêdo e Romero, em 2022, chegou na Câmara. Os governistas, que foram por anos críticos da gestão estadual, já começam a pensar no que dizer…