João Paulo Medeiros

MPF investiga compra de 4 mil testes da Covid-19 em prefeitura da Paraíba

(Foto: Bruno Concha/Secom)
(Foto: Bruno Concha/Secom)

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito civil para investigar as compras feitas pela prefeitura de Cuité de Mamanguape, em 2020, de testes rápidos da covid-19. O município já tinha sido um dos alvos da ‘Operação Select’, realizada mês passado e que cumpriu mandados de busca também nas cidades de João Pessoa, Santa Rita, Caldas Brandão, Mamanguape, Alhandra, Lagoa de Dentro, Serra da Raiz e Lagoa.

Contratos entre a empresa investigada e a prefeitura de Princesa Isabel, no Sertão, também são investigados. Alguns dos bens do prefeito, inclusive, foram bloqueados pela Justiça Federal. 

No caso de Cuité de Mamanguape, a investigação ‘mira’ a compra de 4 mil testes rápidos, feita através de dispensa de licitação.

Veja também  Para disciplinar réveillon, Governo publicará novo decreto amanhã na Paraíba

Foto: reprodução

De acordo com o sagres, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), os utensílios custaram R$ 180 mil.

Foto: reprodução

O inquérito, cuja portaria foi publicada hoje, tem o objetivo de “apurar irregularidades relativas à Dispensa de Licitação n.º 0018/2020 (Contrato 00131/2020), realizada pela Prefeitura do Município de Cuité de Mamanguape/PB com a Empresa Everton Barbosa Falcão para aquisição de 4.000 unidades de testes rápidos para detecção da COVID-19”.

Por enquanto o blog ainda não conseguiu contato com a prefeitura de Cuité de Mamanguape. O espaço, claro, continua aberto.