João Paulo Medeiros

Em despacho, juíza da Paraíba dá ‘sacolejo’ em morosidade e diz que AIJE “está em vias de fazer aniversário de inércia”

Foto: Arquivo Jornal da Paraíba

Um despacho da juíza Conceição de Lourdes Marsicano, numa Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) da 61ª Zona Eleitoral, dá um ‘sacolejo’ na morosidade de tramitação da ação que apura possível abuso de poder econômico e político nas eleições municipais da cidade de Bayeux, nas eleições passadas.

A magistrada, que atua desde o dia 21 de outubro em substituição, diz que o procedimento “se arrasta” desde o ano de 2020, e “está em vias de fazer aniversário de inércia pela falta da prestação jurisdicional”.

A AIJE tem entre os investigados a atual prefeita da cidade, Luciene Gomes (PDT).

“Tendo em vista que estes autos estavam paralisados há quase 120 dias, de pronto determinei a designação de Audiência, em Despacho de 05/11/2021 (id.99331835), como forma de impulsionar o processo e garantir o regular andamento do feito”, relata outro trecho do documento.

Veja também  Com avanço da ômicron e da H3N2, Justiça da Paraíba adia retorno das atividades presenciais

Foto: reprodução

A juíza Conceição Marsicano é conhecida por ser ‘linha dura’. Em 1994 ela foi destaque numa reportagem do Fantástico, da Rede Globo, que mostrou o trabalho dela no combate à pistolagem no sertão do Estado.
Na época a magistrada trabalhava na Comarca de Coremas.

Ano passado Conceição Marsicano teve o nome cogitado, pela imprensa, para disputar a prefeitura de Bayeux.

Recentemente a magistrada envolveu-se numa polêmica com um advogado, durante uma audiência criminal. Durante o procedimento ela avisou ao advogado: “Não reclame de mim aqui nos tribunais não. Reclame de mim a Biden (Joe Biden), que é o homem mais poderoso do mundo”.