João Paulo Medeiros

Investigado em operação Bleeder, alvo recebeu visita da PF durante ‘lua de mel’

Investigado tinha casado na noite anterior. Investigadores não sabiam do detalhe

A Polícia Federal. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
A Polícia Federal. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A Polícia Federal cumpriu ontem, na Paraíba e no Ceará, 34 mandados de busca e apreensão para apurar fraudes na construção de barragens e açudes. A ação fez parte da Operação Bleeder, desenvolvida pelo MPF, PF e CGU. 

Mas o que pouca gente sabe é que um dos alvos teve um ‘desprazer’ a mais.

O investigado foi alvo das buscas durante a ‘lua de mel’. Ele havia casado na noite anterior à deflagração da Operação Policial e nem mesmo os investigadores sabiam desse detalhe.

Resultado: um amanhecer nada agradável, com a notícia de que a PF estaria batendo à porta.

Veja também  Com superlotação, prefeito retoma discussão sobre mudanças no Parque do Povo

Para não expor a família do alvo, que certamente não tem nada a ver com a investigação, o Blog prefere não divulgar o nome do sujeito.

A Operação Bleeder

A investigação cumpriu mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Paulista, Pombal e Juazeiro do Norte/CE, expedidos pela 14a Vara Federal de Patos.

Conforme levantamento feito pela CGU, as obras hídricas investigadas totalizam, aproximadamente, 79 milhões de reais, tendo sido constatados indícios de sobrepreço e superfaturamento nos montantes de 13,3 e 8,2 milhões de reais, respectivamente.