‘A Cor do Poder’: série que estreia na Globo mostra mundo dominado pelos negros

Produção britânica vai ser exibida em quatro episódios.

A Globo começa a exibir nesta segunda-feira (11) a série britânica ‘A Cor do Poder’ (Noughts + Crosses no título origina). A produção imagina um mundo colonizado pela África, com os negros sendo a classe dominante e os brancos, segregrados. A série vai ao ar logo após a novela ‘A Força do Querer’.

Em quatro episódios, ‘A Cor do Poder’ é inspirada no romance  ‘Noughts & Crosses’, de autoria de Malorie Blackman. A  história acompanha o casal Sephy (Masali Baduza) e Callum (Jack Rowan), que se conhecem quando crianças e se reencontram anos depois, despertando uma paixão maior que as classes sociais que os separam.

Veja também  De férias em João Pessoa, Juliette avisa que não abre mão de seu papel social como cidadã

A jovem pertence à Elite, classe dominante negra de Albion, continente existente na realidade distópica da série. Já o personagem de Rowan é um Zero, integrante da classe de escravos recém-libertados na história.

Para dar som à sociedade futurista criada por Blackman, Jay-Z foi escalado para compor a playlist, embalada por sucessos de artistas como Sampha, Run the Jewels, The Comet is Coming, GAIKA, entre outros. O artista, marido da diva pop Beyoncé, ainda atua como produtor executivo da trama.

Os assinantes do Globoplay vão poder conferir a série na íntegra a partir desta segunda-feira