Do anonimato a fenômeno nacional: conheça a história de Juliette, finalista do BBB21

Paraibana conquistou o Brasil durante participação no BBB21 e é favorita ao prêmio.

Reprodução/TV Globo
Foto: Divulgação/Lara Imperiano

A advogada e paraibana Juliette Freire ficou nacionalmente conhecida após entrar no BBB21. Finalista do Big Brother Brasil, Juliette conquistou marcas significativas de engajamento nas redes sociais, e mesmo sem saber, já fez história antes de sair do programa. O BBB21 vai ser decidido nesta terça-feira (4) e Juliette disputa o prêmio de R$ 1,5 milhão com Camilla de Lucas e Fiuk.

   >>> TESTE: o quanto você conhece Juliette do BBB21?

O que muita gente não sabe é que por trás do novo fenômeno, Juliette Freire tem uma longa história de luta. Até chegar no BBB, ela se dividiu em várias versões: advogada, maquiadora, concurseira e, a principal delas, família – para a família ‘de sangue’ (biológica) e para a família do coração (os amigos).

A paraibana cresceu nos bairros do Pedregal e José Pinheiro, em Campina Grande. Na infância, a menina ‘serelepe’, filha de Dona Fátima e Seu Lourival, colecionou memórias junto aos seus três irmãos e irmã, Julienne, que faleceu vítima de um AVC ainda na adolescência.

Foto: Arquivo pessoal

A paraibana saiu de Campina Grande após passar no vestibular para cursar Direito na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa. Na capital, Juliette dividiu apartamento com uma amiga e enxergou na maquiagem uma oportunidade pra se sustentar. Na época, como ela mesmo chegou a comentar com os colegas de confinamento no BBB, chegou a ser humilhada pelas mesmas pessoas com quem estudava, da ‘classe alta’.

Como advogada, Juliette lutou por causas importantes, como a luta de direitos para mulheres paraibanas com câncer e, após se formar e conseguir o tão sonhado diploma, se tornou a primeira da família a concluir o ensino superior.

Juliette em sua formatura de Direito com seus quatro irmãos / Foto: Arquivo Pessoal

À mãe, Juliette deu um grande presente: a ensinou a ler e escrever. Com muita paciência, a paraibana auxiliou dona Fátima a se recuperar de um AVC, e além de ajudar na reabilitação, proporcionou conhecimento através da leitura.

“Eu sabia um pouquinho ler e escrever. Mas tive um AVC e fiquei igual uma criança. Desaprendi, mas Juliette disse: ‘mainha, vou lhe ensinar a ler e escrever porque a senhora esqueceu tudo’. Ela explicou e eu fui aprendendo. Quando ela quer, ela vai atrás”, explica dona Fátima.

A relação entre mãe e filha sempre foi muito íntima, e ficou ainda mais forte quando Julienne faleceu. Na época, Juliette tinha apenas 19 anos, e precisou encontrar forças para superar a perda e sustentar a mãe também.

“A dificuldade grande foi quando eu perdi minha menina, Julienne. Foi muito difícil. Mas ensinei a ela a trabalhar, a ganhar dinheiro para comprar as coisas dela. Eu criava minha filha à vontade, mas eu botava para ocupar a mente. Ela mesmo ocupava a mente em alguma coisa, num violão, qualquer coisa. Quando não tinha nada pra fazer, eu dizia para ela se juntar com as crianças pra brincar de bola, de pipa. Só não deixava ela muito tempo em casa, sentada num canto só. Menino tem que gastar sua energia”, revelou dona Fátima, mãe de Juliette, em entrevista ao Jornal da Paraíba.

E foi com muito trabalho e superação que Juliette conseguiu conquistar grandes coisas. A versão maquiadora logo deu o que falar, e quem inicialmente prestava serviços em salões de beleza de João Pessoa, se tornou uma “marca”.

Veja também  ‘Temporada de Verão’: Mayana Neiva fala sobre série e como foi gravar com ator de “Elite”

As clientes passaram a procurar Juliette para maquiá-las em ocasiões especiais. Ela participou da história de noivas, formandas e de várias outras paraibanas que a escolherem como maquiadora, enquanto dividia o tempo com os estudos.

Reprodução/TV Globo

Até o BBB, o grande sonho de Juliette era ser aprovada em um concurso público para conquistar estabilidade financeira. Uma rotina pautada em: trabalho (maquiagem), estudos (concurseira) e muita diversão com os amigos.

Até que, finalmente, depois de várias tentativas, a paraibana foi selecionada para o BBB. Foi anunciada oficialmente como participante da edição do Big Brother Brasil 2021 no dia 19 de janeiro, quando tinha pouco mais de 3 mil seguidores no Instagram. Em pouco mais de três meses, Juliette coleciona mais de 23 milhões de seguidores na rede social, e alcançou marcas inéditas enquanto ainda está confinada na casa mais vigiada do Brasil.

Aqui fora, amigos de Juliette deram continuidade à desafiadora missão de administrar as redes sociais da maquiadora. Burocracias e trabalhos técnicos à parte, Têca Falcão, amiga e ADM de Juliette, conta que acompanhar a jornada da sister no BBB21 foi uma experiência inesquecível.

“Pra mim foi uma jornada tão intensa, tão maluca e tão rica em experiências quanto a dela lá dentro. Trabalho há 15 anos com publicidade, já atendi diversos tipos de clientes, já fiz coisas de vários segmentos, mas acompanhar Juliette no BBB foi diferente de tudo que já fiz. Um desafio imenso e uma felicidade tão grande quanto”, comenta.

Têca também reitera que, na vida real, Juliette é tão carinhosa, sincera e autêntica quanto mostrou ser no BBB. Ela acredita que a amiga ficará muito grata e surpresa com a repercussão de sua participação no programa, e também com o desempenho da equipe responsável pelo sucesso nas redes sociais aqui fora.

“Ela é uma pessoa incrível, exatamente como estamos vendo no programa! Poder mostrar um pouco além através das rede sociais dela, pra mim foi um prêmio também. Um time muito maravilhoso, todo mundo em sintonia com ela. Esse sucesso todo que ela tá fazendo, e nem sabe ainda, tenho certeza que ela vai ficar muito grata por tudo isso, por ter confiado em nós: pessoas que têm sintonia com ela, que a amam e gostam muito de tudo que ela é aqui e tem sido lá dentro”, afirma.

Os próximos capítulos da trajetória de Juliette serão conhecidos por todos nós somente após ela sair do BBB. O que podemos ter certeza, claro, é de que será uma jornada de sucesso. Não dá pra esperar menos de uma paraibana autêntica, com sonhos e muita garra, que conquistou o Brasil em pouco tempo. Tem tudo pra conquistar o mundo também.

*Sob supervisão de Jhonathan Oliveira