Peixes-bois-marinhos são vistos em acasalamento em praia de João Pessoa

Espécie está em extinção e é monitorada por projeto na Paraíba.

Cinco peixes-bois-marinhos foram vistos juntos, muito próximos à costa, na praia do Bessa e no Seixas, em João Pessoa. Os animais estão sendo monitorados, já que estão na lista dos ameaçados de extinção, e foram vistos acasalando. É uma cena considerada rara.

Quem faz o monitoramento é a equipe do Projeto Viva o Peixe-Boi-Marinho, realizado pela ONG Fundação Mamíferos Aquáticos em parceria com a Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental. Entre os animais está ‘Mel’, uma fêmea reintroduzida na Barra do Rio Mamanguape que se deslocou para Cabedelo e há alguns dias tem sido vista em João Pessoa, interagindo com peixe-bois-nativos, em comportamento de acasalamento e cópula. 

O pesquisador e médico-veterinário João Carlos Gomes Borges, coordenador do projeto que monitora os animais, explica que o período reprodutivo do peixe-boi-marinho no Nordeste brasileiro ocorre nos meses da primavera e verão (geralmente entre setembro e março). 

O médico explicou que a Paraíba é um dos principais estados entre as áreas de ocorrência dos peixes-bois-marinhos no Brasil. A espécie pode ser observada ao longo de todo o litoral, mas a probabilidade maior é encontrá-los no entorno de estuários, com reduzido número de atividades humanas. 

Apesar disso, o período de cortejo pode durar uma semana, quando isso acontece é normal que a fêmea tente ‘fugir’ dos machos na direção das áreas mais rasas, e eles a sigam ignorando a presença de banhistas. A mesma fêmea pode copular com vários machos em sequência, o que pode representar um mecanismo de seleção sexual. 

Para o pesquisador, é importante lembrar que o peixe-boi-marinho é uma das espécies de mamíferos aquáticos mais ameaçadas de extinção no Brasil, com baixa estimativa populacional. Tendo em vista o número reduzido de animais distribuídos ao longo das áreas de ocorrência, não é comum observar cenas como a flagrada no litoral da Paraíba. 

A equipe do Projeto Viva o Peixe-Boi-Marinho pediu a colaboração de todos (moradores, pescadores, banhistas e turistas) para proteger a espécie. A primeira orientação é manter distância, respeitar o espaço dos animais, e apenas admirá-los de longe.

Confira o vídeo:

Veja também  Paraíba registra mais de 2 mil novos casos de Covid-19 e três mortes