Inspeção constata problemas na estrutura de captação e distribuição de água em Santa Rita

Segundo relatório entregue ao Ministério Público, a água atende aos parâmetros do Ministério da Saúde, mas a estrutura precisa ser solucionada.

Problemas estruturais foram constatados durante vistoria na Estação Elevatória de Tratamento de Água (ETA) no município de Santa Rita, na Grande João Pessoa. O relatório das análises realizadas pelo Conselho Regional de Química da 19ª Região (CRQ 19), foi entregue ao Ministério Público da Paraíba na última sexta-feira (17), e os detalhes foram divulgados nesta terça-feira (21).
Já aágua coletada, atende às especificações do Ministério da Saúde. O cloro residual está acima do limite máximo permitido, porém não é um fator que ofereça risco à saúde da população.m problema de 5 a 10 anos.
Procurada, a Águas do Nordeste (ANE), empresa que assumiu o serviço de abastecimento na cidade, que ficou de se posicionar sobre o assunto. Também falou com a Cagepa, mas não recebeu resposta até a última atualização desta matéria.
Já a água coletada, atende às especificações do Ministério da Saúde. O cloro residual está acima do limite máximo permitido, porém não é um fator que ofereça risco à saúde da população.
De acordo com a promotoria de Justiça, será agendada uma audiência com representantes da ANE e a Cagepa na primeira semana de julho. Os promotores de Justiça Romualdo Tadeu e Ana Maria França vão avaliar os resultados do laudo e na reunião serão propostas medidas para solução dos problemas e o prazo a ser cumprido pelas empresas.
Veja também  Recenseadores do IBGE são assaltados e têm dispositivos de coleta levados, na PB