Confusão entre vereadores e moradores adia eleição em Câmara no Cariri

Polícia Militar para conter parlamentares e evitar quebra-quebra no Poder Legislativo.

O que deveria ser uma eleição democrática e tranquila para a mesa diretora da Câmara Municipal de Riacho de Antonio, no Cariri da Paraíba, transformou-se em um grande tumulto, sendo necessária a presença da Polícia Militar para evitar quebra-quebra e agressões entre vereadores e populares que estavam nas galerias da Casa. O tumulto aconteceu, na noite de quinta-feira (20)

Diante da confusão generalizada, o presidente da Câmara,Thiago Mineiro, decidiu a eleição da nova mesa para uma data a se definida. Os novos dirigentes vão tomar posse no dia 1º de janeiro de 2019. O pano de fundo do tumulto é a disputa entre as bancadas governista e oposição pelo comando do Poder Legislativo.

Veja também  Governador sanciona lei que inaugura programa “Paraíba Primeira Infância”

Os oposicionistas têm com cinco votos do total, tendo maioria para conquistar a eleição da Câmara Municipal. Por sua vez, o grupo de situação, da base do atual prefeito Josevaldo da Silva Costa (Ofila), articula para reverter a superioridade dos votos do bloco adversário.