João Paulo Medeiros

'Presente de grego': secretário de Educação de Campina foi denunciado pelo MPF no dia do aniversário

Em nota, secretário Rodolfo Gaudêncio disse que provará ser inocente na Justiça. Além dele, outras 21 pessoas foram denunciadas

Foto: Ascom

Causou surpresa para muitos a presença do nome do atual secretário de Educação de Campina Grande, o advogado Rodolfo Gaudêncio, na lista dos denunciados ontem pelo Ministério Público Federal (MPF) – no âmbito da Operação Famintos. É que, até então, ele não havia sido citado nas investigações (na parte sem sigilo) da Polícia Federal como alvo da Famintos.
Na época dos fatos investigados, o secretário era assessor jurídico da ‘Pasta’ e, segundo o MPF, teria contribuído com as supostas fraudes através de pareceres para “respaldar os atos ilegais praticados”.
Um detalhe é que ontem, 20 de outubro, era o aniversário dele. A denúncia do MPF, claro, para o secretário, pode ser traduzida como um tremendo ‘presente de grego’. Ele garante que provará ser inocente.

Confira a nota:
Nota do Secretário de Educação Rodolfo Gaudêncio:* 
– Recebo, com perplexidade e indignação, a noticia, ainda em caráter informal, de que meu nome consta na lista dos denunciados do Ministério Público Federal (MPF), no âmbito da Operação Famintos, na condição de ex-assessor jurídico da Secretaria de Educação de Campina Grande. 
– Desde o inicio da Operação Famintos, mantive a postura de total colaboração no que era pertinente ao cargo que exercia da Seduc, postura essa que, de resto, sempre foi a assumida pela pasta, para a qual fui nomeado, com muita honra e senso de responsabilidade, como Secretário, em agosto de 2019. 
– Após tomar conhecimento dos autos, apresentarei minha defesa e não tenho dúvidas de que, pela total improcedência e fragilidade da denúncia a meu respeito, serei inocentado pela Justiça, instituição pela qual tenho profundo respeito, como operador do Direito, agente público e cidadão. 
– Por uma vida inteira de integridade, respeito às leis e zelo pela ética, estou plenamente convencido de que serei inocentado pelo Poder Judiciário no devido tempo, preservando assim meus principais patrimônios: meu nome, minha família e minha história.
*Rodolfo Gaudêncio Bezerra*
Veja também  TRE reconhece candidatura ‘laranja’ e cassa três vereadores de cidade paraibana