João Paulo Medeiros

Calvário mira contratos do Detran e ligações com 'empresário dos livros'

Investigadores apuram relações entre empresário preso na Calvário e contratações feitas pelo órgão

Foto: divulgação

Está enganado quem pensa que as investigações, no âmbito da Operação Calvário, arrefeceram nos últimos meses. Após a 11ª e 12ª fases, que resultaram na prisão do empresário Pietro Harley, Edvaldo Rosas e de Coriolano Coutinho, os investigadores avançam em novas frentes.
Uma delas tem como alvo contratos firmados entre o Detran e empresas, que teriam sido intermediados por Pietro Harley, conhecido como o ‘empresário dos livros’. Os contratos foram firmados em gestões passadas.

Em alguns casos, há suspeita de pagamento de propina.

Fontes consultadas pelo blog indicam que as investigações estão adiantadas e têm, inclusive, informações detalhadas em mensagens, extratos bancários, transferências e a narrativa de entrega de propina na Paraíba e em outros Estados do país.
A documentação, contendo mais de 500 páginas, foi repassada ao Gaeco.
Entre os contratos investigados estão serviços de vistoria, parcelamento de dívidas, registro de contrato e a compra de livros e softwares.
A assessoria de imprensa do Detran informou, através de nota, que o órgão está colaborando com as investigações e com o Gaeco.

Veja também  Afastado do cargo, prefeito é denunciado por lixão na Paraíba