João Paulo Medeiros

Ex-prefeito paraibano vítima da covid-19 tem contas rejeitadas pelo TCE

Auditores identificaram gastos excessivos com combustíveis

Foto: divulgação/Facebook
Foto: divulgação/Facebook

O ex-prefeito da cidade de Ingá, Manoel Batista Chaves Filho (PSD), conhecido como Manoel da Lenha, morreu no mês de julho do ano passado vítima da covid-19. Foi o primeiro prefeito paraibano, inclusive, que perdeu a vida por conta da doença.

Mas o espólio dele terá que resolver um débito de R$ 25,1 mil junto aos cofres públicos. É que ontem o Tribunal de Constas do Estado (TCE) rejeitou as contas de 2018 do ex-gestor. Os auditores identificaram gastos excessivos com combustíveis e o órgão imputou o débito.

Veja também  Após três adiamentos, contas de Ricardo Coutinho serão julgadas segunda-feira no TCE

Além dos excessos com combustíveis, também foram analisadas pelo TCE contratações sem concurso público e atrasos nos repasses do duodécimo do Legislativo municipal.

Ainda cabe recurso da decisão e, certamente, os familiares do ex-prefeito irão tentar revertê-la.

Mas, por enquanto, estão diante de uma grande dor de cabeça.