PB registra mais de 100 casos de interrupção de energia elétrica por conta de queimadas

A falta de luz, para além dos danos domésticos, pode prejudicar o funcionamento de escolas, lojas comerciais, hospitais e bancos.

Mais de 400.000 mil paraibanos ficam sem energia elétrica por causa de queimadas em canaviais. Foto: Divulgação/Energisa

A prática de queimadas nas regiões rurais da Paraíba, além dos danos ambientais, também vem afetando a rede elétrica do estado, causando prejuízos e oferecendo risco a população. De 2020 até 2021, já foram registradas cerca de 110 ocorrências de queimadas que geraram interrupções no fornecimento de energia 400.000 paraibanos.

O alerta é da gerente de Construção e Manutenção da Energisa, Danielly Formiga. Segundo Danielly, a empresa vem atendendo a casos de emergências por conta dessa situação diariamente. O problema atinge, sobretudo, os canaviais, incluindo cidades como Santa Rita, Sapé, Rio Tinto, Mamanguape, Mataraca, Jacaraú, Cruz do Espírito Santo, Caaporã e Mata Redonda, e tem se intensificado nesse mês de setembro. No sertão da Paraíba, as ocorrências de queimadas na vegetação foram registradas nas proximidades das cidades de Sousa, Cajazeiras e Coremas

“É muito comum que as pessoas façam queimadas nos canaviais e no campo sem se preocuparem com a rede elétrica. O fogo muitas vezes acaba atingindo nossas redes e ocasionando curtos-circuitos. O risco é enorme para quem faz isso. Esta prática, além dos danos ambientais, provoca também a interrupção do fornecimento de energia, deixando muitas vezes cidades inteiras sem luz, e a concessionária só pode restabelecer a energia após o fim do incêndio. Vamos evitar e tomar todas as precauções.”, alerta Danielly.

Veja também  Entrevista: Jô Oliveira, primeira vereadora negra de Campina Grande, fala sobre representatividade; assista

A falta de luz, para além de danos domésticos, pode prejudicar o funcionamento de escolas, lojas comerciais, hospitais e bancos. A prática também pode colocar em risco a vida das pessoas.

“O fogo pode passar por baixo da fiação, provocando curtos-circuitos e oferecendo risco para as pessoas que estão fazendo à queimada e para quem possivelmente estiver nas proximidades”, afirma.

A gerente fala que algumas dicas podem ser seguidas para evitar queimadas, como por exemplo: não fazer queimadas irregulares para limpar pastagem ou plantio agrícola, apagar as pontas de cigarro antes de jogá-las em lixeiras, não jogar cigarros ou fósforos à beira de estradas ou perto de campos e florestas, manter terrenos limpos, fazer aceiros ao redor de casas, currais, celeiros e outras construções e mantê-los roçados, não deixar restos de cortes de árvores, plantações ou pastagens acumuladas na beira da estrada para que não seja incendiado, não queimar o lixo doméstico, não acender fogueiras perto da vegetação e não soltar balões.

É importante lembrar que no caso de sinal de fumaça ou foco de incêndio é preciso entrar em contato com o Corpo de Bombeiros, através do número 193. Caso o fogo esteja próximo à rede elétrica, ligar para a Energisa, através do número 0800 083 0196.