Suspeito da morte de Anielle Teixeira é indiciado por homicídio qualificado

Polícia Civil concluiu parte do inquérito que investiga crime contra menina de 11 anos.

O suspeito da morte de Anielle Teixeira foi indiciado, nesta terça-feira (21), por homicídio qualificado. O corpo da menina de 11 anos foi encontrado no dia 8 de setembro, três dias após o desaparecimento na orla de Cabo Branco, em João Pessoa. 

A Polícia Civil concluiu e enviou à justiça a primeira parte do inquérito que investiga a autoria e as causas do homicídio. Anielle Teixeira desapareceu no dia 5 de setembro, quando dormia junto à família num quiosque na praia. Imagens de câmeras de segurança mostram o indiciado, José Alex da Silva, circulando no mesmo quiosque. 

José Alex confessou o crime, e perícias indicam que a morte aconteceu por estrangulamento. A polícia afirmou que o resultado dos exames que podem comprovar se houve violência sexual, o que poderia agravar a acusação contra ele, ainda não saiu.

A defesa do indiciado alega que não há novidade nesta etapa de acusação, e que aguarda os laudos médicos, já que José afirma não ter praticado violência sexual contra Anielle. Ainda de acordo com a defesa, os exames também foram solicitados em relação a outro caso de estupro que José Alex é suspeito. 

O homem segue preso e o indiciamento será avaliado, agora, pelo Ministério Público.  

Veja também  Caminhão com carga de ração sem nota fiscal é apreendido no Sertão da Paraíba