Suspeito de matar Anielle Teixeira é reconhecido por vítima como autor de estupro em João Pessoa

Vítima e namorado apontaram José Alex Teixeira como autor do crime. Além disso, outra mulher relata que o homem supostamente invadiu sua casa e a agrediu fisicamente.

Caso Anielle: acusado de matar menina de 11 anos vai a júri popular. Foto: Reprodução.

José Alex de Silva, suspeito de matar Anielle Teixeira, de 11 anos, em João Pessoa, foi apontado  como autor de um estupro e de uma agressão seguida de tentativa de abuso sexual, que aconteceram em agosto deste ano. Conforme a delegada Amindonzele Carneiro, as vítimas desses dois fatos reconheceram seu suposto agressor após ver imagens quando ele foi preso nesta quarta-feira (8), em Pernambuco, para onde fugiu após o assassinato da criança.

A delegada explica que estupro aconteceu na madrugada do dia 1º de agosto, na praia do Bessa, em João Pessoa. A vítima estava acompanhada de seu namorado, quando foi abordada por um homem, supostamente José Alex. O casal foi amarrado e a mulher estuprada. Posteriormente, ela procurou a delegacia e registrou o fato.

Nesta quinta-feira (9), ao assistir televisão, a vítima viu a imagem de José Alex e assim, compareceu à Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM/Zona Norte), em João Pessoa, para dizer que foi estuprada pelo suspeito.

De acordo com Amindonzele, tanto a vítima quanto o seu namorado reconheceram José Alex como o autor do crime. “Ela confirmou ser ele e seu namorado que a acompanhava também”, de acordo com a delegada.

Diligências já haviam sido iniciadas e havia sido descoberto que o suspeito andava pelas imediações do Manaíra Shopping com uma bicicleta. Amindonzele explica que já encaminhou para o Gemol um exame de DNA para comprovar ou não se ela de fato foi estuprada por José Alex.

A Polícia Civil informa que é a segunda vítima de estupro que foi até a delegacia apontar José Alex como autor nos respectivos crimes, após a exibição de sua foto nos meios de comunicação.

Mulher denuncia José Alex por invasão de casa e tentar estuprá-la

A vítima relatou que na madrugada do dia 21 de agosto, no bairro do Miramar, José Alex teria invadido sua casa, a puxado pelo pescoço e a agredido.

Ele estaria a todo momento tentando arrastá-la com muita força para o banheiro. A vítima percebeu que a todo momento ele tentava levá-la para um local mais reservado, acreditando ela que seria para praticar um estupro, segundo a delegada Amindonzele Carneiro.

Quando estava contida pelo agressor, a vítima teria mordido o dedo do homem, conseguindo fugir das mãos dele, pedindo socorro. Ele a agarrou novamente e ambos entraram em luta corporal, caindo no chão. Com a queda, ele teria desistido e fugido do local.

A Polícia Civil informa que está investigando criteriosamente todos os casos.

Caso Anielle

O corpo de Anielle Teixeira, de 11 anos, que estava desaparecida desde o último domingo (5), foi encontrado na madrugada desta quarta-feira (8), em uma mata no bairro de Miramar, em João Pessoa. Conforme informações da Polícia Civil, o corpo de Anielle foi encontrado apenas com a blusa. Ela sumiu na madrugada do domingo, depois de sair da praia do Cabo Branco de bicicleta com um homem.

José Alex da Silva, suspeito de matar a criança, foi preso e confessou ter cometido o crime de feminicídio, mas negou que houvesse estuprado a menina.

menina encontrada morta
Anielle Teixeira tinha 11 anos. Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

O corpo de Anielle Teixeira foi entregue à família após a necropsia e foi enterrado nesta quinta-feira (9), no Cemitério São José, no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa.