Hospital Prontovida cria enfermarias para pacientes com síndromes gripais, em João Pessoa

Secretária de saúde do município, Margareth Diniz, informou que dos 10 leitos de enfermaria para pessoas com Covid-19, oito estão sem uso.

Foto: Divulgação/Secom-JP

O Hospital Municipal Prontovida, da rede municipal de saúde de João Pessoa, instalou cinco enfermarias para casos de síndrome gripal. A unidade hospitalar foi criada em 2020 para atendimento exclusivo à Covid-19 e hoje dá suporte a outras especialidades.

São 95 leitos, dos quais, 40 enfermarias para pacientes cardíacos e pacientes clínicos, 10 para a população com Covid, 5 para síndrome gripal, além de 40 leitos de UTI com a seguinte distribuição: 10 para coronária, 10 clínica e 20 para pessoas com coronavírus.

A secretária de saúde do município, Margareth Diniz, informou que dos 10 leitos de enfermaria para pessoas com Covid-19, oito estão sem uso.

Atualmente, o Prontovida conta com 650 profissionais atuando nas áreas assistencial e administrativa e que para evitar a contaminação cruzada, ou seja, que um profissional contamine o outro, tem trabalhado com equipes exclusivas em cada setor.

Com relação ao atendimento à população, as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) são a principal porta de entrada para o paciente chegar ao Prontovida. É preciso que haja um encaminhamento das UPAs e não das unidades básicas de saúde. Outros hospitais, como o Hospital Edson Ramalho, também podem pedir a internação clínica, cardio ou Covid para a Regulação do Município.

A unidade hospitalar está localizada na Avenida Monsenhor Walfredo Leal, n° 46, no bairro de Tambiá, com atendimento 24h.