Em visita a JP, Moro destaca resultados da PF da PB em operações como a Calvário

Ministro diz ser coincidência visita acontecer na véspera de julgamento de Ricardo no STJ.

Sérgio Moro concede coletiva na nova sede da PF em João Pessoa (Foto: André Resende/G1)
Sérgio Moro concede coletiva na nova sede da PF em João Pessoa (Foto: André Resende/G1)

O ministro Sérgio Moro, da Justiça e Segurança Pública, destacou nesta segunda-feira (17) o que ele chamou de “resultados expressivos” da Polícia Federal na Paraíba no combate à corrupção e ao crime organizado. E citou nominalmente as operações Xeque-Mate, Pés de Barro e Calvário como “exemplos expressos” do bom trabalho que vem sendo realizados em território paraibano.

As declarações de Moro foram dadas em uma entrevista coletiva agendada para às 11h desta sexta-feira, na sede da PF em João Pessoa, e confirmada pela assessoria de imprensa da instituição menos de duas horas antes do horário marcado. A viagem à capital paraibana não constava na agenda oficial do ministro.

“O objetivo principal da minha viagem é prestigiar o trabalho feito na Paraíba, que vem conseguindo resultados impressionantes. A Polícia Federal tem total autonomia e independência, mas pede-se foco no combate à corrupção e na criminalização organizada e a Paraíba tem se destacado no enfrentamento e nas investigações desses casos”, comentou o ministro, que citou também o trabalho conjunto realizado pela PF com o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público do Estado da Paraíba (Gaeco/MPPB).

Durante a entrevista, ele disse também que visitava a Paraíba para um segundo motivo, mais coadjuvante: conhecer as dependências da nova sede da PF paraibana, que foi inaugurada em agosto do ano passado, mas sem a presença do ministro.

Entrevista foi agendada de última hora e não constava na agenda oficial do ministro (Foto: André Resende/G1)

Perguntado sobre a visita acontecer justo nesta segunda-feira (17), contudo, ele negou qualquer politização em sua visita à Paraíba.

O questionamento se deu porque nesta terça-feira (18) haverá julgamento da Operação Calvário no Superior Tribunal de Justiça (STJ), quando a Sexta Turma vai julgar o recurso do Ministério Público da Paraíba (MPPB) contra a soltura do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), que foi beneficiado com um habeas corpus.

Para Sérgio Moro, no entanto, essa proximidade de datas não passa de coincidência.

O ministro falou ainda de algumas questões nacionais. Respondendo a perguntas de jornalistas locais, falou rapidamente sobre o instituto das delações premiadas, a doação de dois helicópteros do governo brasileiro para o Paraguai, a fim de ajudar no combate ao crime organizado na região de fronteira e sua posição contra a federalização do assassinato do miliciano Adriano da Nóbrega, que aconteceu na semana passada no interior da Bahia.