João Paulo Medeiros

Sérgio Moro incomoda família Bolsonaro e o motivo é simples: ele tem avançado no eleitorado do presidente

Ex-juiz e pré-candidato à Presidência cumpre agenda hoje na Paraíba

Os ataques grosseiros feitos pelo filho do presidente Jair Bolsonaro ontem, nas redes sociais, tendo como alvo o ex-juiz Sérgio Moro e o deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL), não são nenhuma novidade. Dessa vez o alvo é a visita que o ex-juiz faz ao Estado da Paraíba nesta quinta-feira (06).

Para além das confusões pessoais entre os envolvidos, as publicações demonstram o que já é visível há algum tempo: a pré-candidatura de Moro à Presidência pelo Podemos tem incomodado, e muito, a família do presidente.

E há um motivo simples: o ex-juiz tem avançado a cada dia sobre o eleitorado do presidente e conquistado fatias significativas.

Antigos bolsonaristas decepcionados com o Governo enxergam em Moro uma oportunidade de reconstruir o que foi perdido há tempos no país: a credibilidade e o mínimo de estabilidade econômica. Ao mesmo tempo, Moro também pode conquistar uma parte do eleitorado brasileiro descontente com a polarização entre o ex-presidente Lula e Bolsonaro.

Veja também  Mesmo sem atendimento presencial no TJPB, prazos processuais voltam a contar a partir de hoje

Por isso que, a cada passo do ex-juiz, um novo ataque dos familiares e de pessoas mais próximas do presidente.

O desafio de Moro é manter-se distante desse tipo de enfrentamento. Que, aliás, não contribui em absolutamente nada para as discussões que precisam ser feitas no país.

Além disso, o ex-juiz precisa provar que não é um pré-candidato apenas do combate à corrupção. Que é capaz de promover mudanças que viabilizem a recuperação econômica e, também, amenizem as desigualdades sociais.

Sobre esses temas, Moro tem prometido uma nova ‘força-tarefa’. Hoje ele começará a disseminar essas ideias aqui na Paraíba.