Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

O que você deve saber sobre banho em cães e gatos

Para nós, humanos e brasileiros, os banhos diariamente são obrigatórios e, dependendo da região do Brasil, é comum tomarmos no mínimo de 2 a 3 banhos por dia.
Mas será que essa prática para cães e gatos é realmente necessária?
Os banhos foram se tornando frequentes para cães quando estes começaram a estar dentro de casa. Os tutores, incomodados com o fato do cão andar no quintal ou na rua e subir em sofás e camas, passaram a dar mais banhos em seus cães.
Mas devemos observar que banhos frequentes é uma necessidade nossa. Cães e gatos, de fato, não precisam de tantos banhos como nós achamos.

Banho em cães:
A frequência de banhos em cães vai depender de alguns fatores – tipo de pelagem, estilo de vida, saúde da pele, mas em geral, o recomendado pela maioria dos veterinários é de no mínimo, a cada quinze dias; a menos que o cãozinho que já esteja com um problema de pele e que parte do tratamento esteja vinculado a banhos terapêuticos com uma frequência menor.
Outro ponto importante é que, para um banho de limpeza cotidiana, sejam utilizados shampoos que não contenham agentes bactericidas e antifúngicos em sua composição pelo simples fato de que, o uso desses princípios no dia a dia, sem necessidade, pode desequilibrar a microbiota da pele do animal, eliminar microorganismos que protegem a pele e, consequentemente, favorecer o aparecimento de problemas de pele.

Banho em gatos:
Quem nunca ouviu a famosa expressão “banho de gato”? Gatos são famosos por sua preocupação com a higiene, possuem uma língua áspera que ajuda a remover as impurezas de seus pelos e pele e vivem se lambendo – já reparou que basta você tocar em um gato para ele imediatamente “limpar” a região que você tocou?
De modo geral, gatos saudáveis, que vivem dentro de casa não necessitam de banho; a menos que tenham algum problema de pele que dependem de banhos medicamentosos para auxiliar no tratamento.
Muito mais importante que os banhos para os gatos é a escovação diária. A escovação ajuda a eliminar os pelos mortos e diminui a probabilidade de ingestão de pelos, um dos maiores causadores de desconforto dos gatos e que pode causar sérios problemas de saúde, podendo levá-los ao óbito.

Na dúvida, consulte sempre seu médico veterinário de confiança!