Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

5 erros comuns que cometemos quando temos um cãozinho

Uma Priya bebê do nosso arquivo pessoal
Uma Priya bebê do nosso arquivo pessoal

Cães são como filhos, cada vez mais o incluímos nas nossas vidas e rotinas e fazemos de tudo para que tenham tudo do melhor enquanto estiverem conosco, porém, nesse processo, cometemos algumas falhas até sem perceber.
Alguns desses erros comuns não trarão muitos danos ao seu cãozinho, mas outros, a médio e longo prazo, poderão ser bem prejudiciais.
Vamos conhecer os cinco mais cometidos pelos tutores?

1. Brigar quando encontra xixi ou cocô fora do lugar. 

Brigar com o cachorro pelas necessidades em locais indevidos pode fazê-lo associar que o ato de urinar ou defecar é errado, levando-a esconder de você as suas necessidades. Desta forma, ele pode começar a fazer xixi nas camas, sofás, comer cocô e outros comportamentos ruins na tentativa de não ser “descoberto”.

2. “Misturinha” na ração

Alguns cães passam por fases de não querer comer a ração e os tutores, preocupados com a inapetência de seu peludo, começam a misturar uma carne, um franguinho, arroz e legumes para estimulá-lo.
Se o cãozinho já passou por exames no veterinário e é saudável, pode estar apenas passando por um momento de pouco apetite. Ao misturar alguma coisa na ração o tutor, além de estar desbalanceando a alimentação do cão, está reforçando o cãozinho a escolher o que vai comer, contribuindo para aumentar a sua seletividade.

3. Não ensinar o cão a ficar sozinho

Sair de casa é um caos para as famílias que têm cães que não sabem ficar sós. A rotina familiar se atrapalha, é preciso um malabarismo para que a família consiga adaptar o seu cotidiano à demanda do cão. Por esse motivo é fundamental ensinar, de forma positiva e amorosa, que tudo bem estar sozinho e que logo alguém chegará.

4. Cães pequenos não precisam sair

Esse é um erro bastante comum. Independentemente do porte, cães precisam de passeios e outras interações; morando em apartamentos ou em casas, cães devem ter uma rotina de atividades para gasto de energia e saúde mental.

5. Reforçar comportamentos inadequados 

Botar no colo quando seu cãozinho late, dividir um pedacinho do que você está comendo quando ele chega perto da mesa no almoço, dar atenção quando ele pula em cima das pessoas, são algumas atitudes que reforçam comportamentos como latir, pedir comida, pular e outros que surgem e reforçamos, muitas vezes, sem perceber.

Cães precisam ser amados e também de limites. Dar limites não significa puni-lo e sim construir com ele os bons comportamentos que você deseja para que haja um convívio harmônico com toda a família.