Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

Flyball, o esporte que une dois amores caninos: correr e pegar bolinha!

Continuando a série de esportes caninos, hoje trazemos uma modalidade chamada flyball

Acredita-se que esse esporte tenha surgido na década de 70, depois que um homem chamado Herbert Wagner desenvolveu uma caixa lançadora de bolinhas para que seu cão brincasse sozinho. 

Com o sucesso do brinquedo, treinadores de cães o juntaram à uma corrida de revezamento com obstáculos e em 1984 foi fundada a Associação Norte-americana de Flyball – tornando esse esporte  popular nos Estados Unidos e em alguns outros países. 

Velocidade, foco e obediência são importantes para a prática dessa atividade. As equipes competem lado a lado, cada uma com quatro cães competidores e mais dois na reserva.

Durante o trajeto os cães devem saltar obstáculos, geralmente quatro, com altura entre  20 a 40 cm, pressionar o pedal da caixa lançadora,  pegar a bolinha que lançada e levar de volta pra sua equipe. 

O cão que está aguardando, só poderá iniciar sua corrida quando o anterior passar da linha de chegada, caso contrário, a equipe é penalizada. 

O que define a equipe vencedora é cumprir o percurso em menos tempo. 

Com os passar dos anos, o flyball passou por algumas mudanças visando o bem-estar dos cães e desde 2007 a Europa tem a maior competição de flyball do mundo. 

Divertido e dinâmico, o flyball ainda não tem adeptos no Brasil, talvez pelo alto custo dos equipamentos necessários; mas muitos brasileiros já acompanham os torneios e se encantam com esse esporte. 

 

Veja também  Como manter a decoração de Natal em casas com cães e gatos?