Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

O que devemos saber sobre cães braquicefálicos

Jordan Foto cedida por Thiago Zanetti Fotografia

Cães braquicefálicos são aqueles cachorros que, devido a uma alteração nos ossos do crânio, possuem o focinho achatado, olhos mais arregalados e o maxilar um pouco menor.

A procura por cães com esse focinho mais curto trouxe alguns problemas para as raças que apresentam essas características, sendo algumas delas as favoritas dos brasileiros.

Shihtzu, bulldog francês, pug, boston terrier, boxer são algumas das raças desse grupo.

Os buldogues, por exemplo, são conhecidos pelo ronco alto e viram até piada mas, na verdade, cães braquicefálicos podem desenvolver uma série de problemas por causa dessas modificações causadas pelo homem, em seu processo de criação, visando apenas a estética e não o bem-estar do animal.

Alguns pontos de atenção quando se tem um cão braquicefálico em casa:

. Síndrome das vias aéreas braquicefálicas

Cães braquicefálicos podem apresentar uma série de doenças respiratórias por causa do formato do seu crânio.

Ronco, apneia do sono, estreitamento da traqueia, desmaios após exercícios prolongados, narinas estreitas, palato mole alongado.

. Intolerância ao calor

Devido ao focinho achatado, os cães com essa característica podem apresentar dificuldade para resfriar o próprio corpo e, por isso, são mais suscetíveis a passar mal em dias mais quentes. Vômito, desmaio e até convulsões podem ser sinais que o cãozinho pode estar sofrendo com insolação.

. Problemas oculares

Os olhos proeminentes desses cães também os deixam mais vulneráveis a problemas relacionados a falta de lubrificação dos olhos e a lesões devido a exposição excessiva.

. Problemas dentários

O recuo do maxilar pode interferir na conformação da arcada dentária e, com a dentição irregular, esses cães podem apresentar uma tendência maior a desenvolver doença periodontal.

. Viagens 

Algumas companhias aéreas nacionais e internacionais não permitem o embarque de raças braquicefálicas.

Quer dizer que todos os braquicefálicos irão sofrer com algumas dessas doenças? Não necessariamente, mas vale ficar atento a todos os possíveis contratempos que esses cãezinhos podem apresentar para que um susto não se torne um grande problema.

Além do mais, para quem pensa em ter um cão braquicefálico, vale estudar com atenção as necessidades de cada raça e ver se esse cachorro cabe na sua rotina e no seu orçamento, como deve ser feito antes de adquirir qualquer cão.