Ação da PF prende homem com imagens de pedofilia em casa

Operação Turko quebrou 3.265 perfis no Orkut. PF cumpre mandados em 20 Estados. Além da prisão, polícia cumpriu dois mandados de busca e apreensão.

Da Redação
Com informações do G1

A Operação Turko, deflagrada pela Polícia Federal para combater o crime de pornografia infantil na internet, prendeu um suspeito em Campina Grande, nesta segunda-feira (18).  A PF não divulgou o nome do acusado, que foi encontrado com mídias contendo fotos e vídeos de crianças e adolescentes em sua casa. Em João Pessoa, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, mas não houve nenhuma prisão.

Segundo o chefe de delegacia da Polícia Federal de Campina Grande, Francisco Leônidas, eles tinham apenas uma mandado a cumprir e quando chegaram ao local, encontraram bastante material contendo pornografia infantil. O material apreendido foi enviado para perícia.

No Brasil, nove pessoas já foram presas em flagrante durante a Operação Turko, deflagrada nesta manhã em 20 estados e no Distrito Federal. Além da Paraíba, as prisões ocorreram nos Estados de São Paulo (3), Rio Grande do Sul (2), Espírito Santo (1), Mato Grosso (1) e Pernambuco (1). Segundo o delegado de Repressão de Crimes Cibernéticos da PF, Carlos Eduardo Sobral, a corporação já cumpriu 47 dos 92 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

Entre os materiais apreendidos, estão centenas de CDs e DVDs com conteúdo pornográfico, além de computadores que podem conter material de pornografia infantil.

De acordo com o delegado, a operação, batizada em alusão ao site de relacionamentos Orkut, foi deflagrada após a quebra de 3.265 perfis do Orkut – denunciados por conter conteúdo de pornografia infantil. Sobral afirmou que essa foi a primeira operação realizada depois de acordo assinado com o Google, provedor responsável pelo site, em julho de 2008.