Mulher morre em Brasília ao fazer cirurgia de lipoaspiração em clínica

Paciente também iria colocar silicone, mas teve uma parada cardíaca. Clínica não tinha UTI, mas polícia diz que tinha demais equipamentos.

Do G1

Uma mulher de 46 anos morreu uma hora e meia depois do início de uma cirurgia de lipoaspiração e colocação de silicone nesta sexta-feira (9), em Brasília. Marinalda Araujo Neves Ribeiro teve uma parada cardíaca. Os médicos tentaram reanimá-la por mais de uma hora, mas às 12h a paciente foi declarada morta.

De acordo com a polícia, apesar de a clínica não ter Unidade de Terapia Intensiva (UTI), tinha os equipamentos necessários para o procedimento. O dono da clínica já foi ouvido, e a equipe médica que participou da operação vai prestar depoimento na próxima semana. O corpo de Marinalda foi levado para o IML. A direção da clínica ainda não deu declarações sobre o que ocorreu.

Além do relato dos que participaram da operação, a polícia vai esperar o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para saber se houve alguma perfuração desnecessária, negligência ou imprudência por parte dos médicos. O laudo deve ficar pronto em 10 dias.

“Não é comum, não é esperado pela família, pelo paciente que entra para sair mais bonita e acaba saindo, vindo a óbito. Totalmente inesperado, pouco usual e isso chama a atenção”, diz o delegado Laércio Rosseto.