Beto Brito lança novo disco

Produzido por Robertinho do Recife, ‘Correio do Norte’ é o novo disco do cantor e compositor piauiense radicado na Paraíba Beto Brito.

Com uma capa que remete ao clima e cores dos anos 1970, o cantor e compositor piauiense radicado na Paraíba Beto Brito lança seu novo trabalho, intitulado Correio do Norte.

“É um disco de canções que foge da sonoridade dos meus outros mais recentes, o Imbolé (2006) e o Bazófias (2011)”, explica o músico. “Remete ao princípio, ao começo da minha carreira, onde me inspirei nos três ícones da minha adolescência: Bob Dylan, Zé Ramalho e Raul Seixas”.

Produzido por Robertinho do Recife, Correio do Norte conta com as participações do bluesman norte-americano Sherman Lee Dylon (gaita e violão dobro) na canção ‘No final dá tudo certo!’ e de Roberta do Recife, filha do músico produtor, nos vocais da faixa ‘A paixão me deixa cego’.

Das 13 músicas que fazem parte do repertório do novo disco, apenas uma não leva a plena autoria de Beto Brito. De acordo com o músico, a letra de ‘Correio do Norte’, que oferece batismo ao trabalho, foi tirada do famoso livro de coletâneas Carne de Pescoço (1982), de Zé Ramalho. A musicalidade do poema ficou a cargo do próprio Brito, com aval do paraibano.

Uma das músicas do novo disco, ‘Trem do destino’, já ganhou um videoclipe com direção de Felipe Lima, disponível no perfil do cantor no canal Youtube. A canção estava guardada há 22 anos. “Nunca foi tocada publicamente”, revela Brito.

CORDEL UNIVERSAL
Ainda este ano, Beto Brito revela que irá lançar uma coletânea de 12 cordéis intitulada Cordel Universal – A Métrica Perfeita.

Segundo ele, a intenção é implantar um modelo de métrica para os cordelistas, método que ele desenvolve em oficinas por todo o país. “O cordel possui regras, mas nunca foi desenvolvido para as métricas”, aponta.

Para o ano que vem, o cordelista e rabequeiro conta com o lançamento do segundo capítulo de Bazófias – O Maior Cordel do Mundo e o projeto Zéramaliando, onde o músico interpreta canções de Zé Ramalho no ritmo do forró.