Maestro adianta como será encontro da OSPB com Zé Ramalho

A apresentação vai acontecer no dia 5 de agosto, aniversário da cidade de João Pessoa. "Vai ficar", diz Luiz Carlos Durier.

Em ritmo de planejamento, a Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB) está dando os primeiros passos e notas para um projeto onde seus músicos promovem um concerto ao lado do cantor e compositor paraibano Zé Ramalho.

De acordo com o maestro-titular Luiz Carlos Durier, responsável pelo planejamento artístico e regência, a apresentação já tem data: 5 de agosto, comemoração ao Dia de Nossa Senhora das Neves, a padroeira de João Pessoa.

“Vai ficar na história. Encontramos com Zé Ramalho na segunda-feira e estamos fazendo um belíssimo planejamento”, conta Durier. “O concerto será uma conjunção onde só terá músicas de Zé Ramalho. A ideia não é apenas a orquestra apenas acompanhá-lo. Haverá momentos em que ele vai cantar e haverá momentos em que a orquestra vai tocar sozinha”, explica.

O regente afirma que todas as músicas terão novos arranjos. Justamente por este motivo, ele não revela quais serão as composições escolhidas para  concerto, dependendo do que vai ser concebido na orquestração, que tem previsão de finalização para o final de maio, quando vão começar os ensaios gerais.

Durier adianta apenas a matemática: no repertório serão 12 músicas, além de uma abertura, um interlúdio e o final. “Zé Ramalho é um artista de primeira grandeza. Deixou-se influenciar pela música popular brasileira”. 

Com esses novos arranjos para a Sinfônica da Paraíba, a ideia será executá-la dentro de programas ao longo das temporadas. Com isso, segundo Durier, a OSPB vai se consolidar cada vez mais como Patrimônio Imaterial do Estado.

Por falar em temporada, a de 2016 começa no dia 13 de março. “A orquestra vai chegar mais perto do público”, garante o maestro-titular.

Veja também  Celeiro Espaço Criativo inaugura memorial em homenagem ao cantor Gabriel Diniz, em João Pessoa