Primeira noite de eliminatórias classifica sete canções para a final do V Festival de Música da Paraíba

A segunda noite de eliminatórias acontece neste sábado (28), no Cine Teatro São José, em Campina Grande.

Festival de Música da Paraíba.

As primeiras sete canções finalistas do V Festival de Música da Paraíba foram divulgadas ao término das apresentações nas eliminatórias da sexta-feira (27) em Campina Grande. Subiram ao palco da competição os intérpretes das 15 composições entre as 30 classificadas para esta edição. Neste sábado (28), outras 15 disputam as últimas sete vagas para a final, que será dia 4 de junho, em João Pessoa.

Confira as canções classificadas na primeira noite de eliminatórias:

1 – Argumento de sonho (Lucas Dourado)

2 – Boi de piranha (Afonso Manoel)

3 – Brasil dos anos 20 (Ruanna gonçalves e Guga limeira)

4 – Deixa eu falar (Filosofino)

5 – Desclassificada (Titá Moura)

6 – Liberdade (Ana Beatriz Sarmento e Iandra Nóbrega)

7 – O tempo dando um nó (Kevin de Melo Duarte)

As eliminatórias acontecem no Cine Teatro São José, em Campina Grande, com público presente no local, após dois anos no formato on-line, devido à pandemia da Covid 19. Toda a competição, que inicia às 20h, pode ser assistida pelo canal do YouTube da Fundação Espaço Cultural – Funesc.

As eliminatórias resultarão na classificação de 14 canções que irão para a disputa dos prêmios na final, dia 4 de junho, no Teatro Paulo Pontes, no Espaço Cultural, em João Pessoa-PB.

Pocket shows

Em cada uma das noites de apresentações o evento está promovendo ‘Pocket shows’ com artistas convidados. Na sexta (27) quem subiu ao palco num dos intervalos da competição foi a cantora e compositora Gitana Pimentel. Neste sábado (28)o público vai prestigiar um show da cantora Maria Kamylla, também como convidada.

Na noite da grande final, dia 4 de junho, as cantoras convidadas são Bella Raiane, Sandra Belê e Nathália Bellar, além da participação especial do projeto Prima – Programa de Inclusão Através da Música e das Artes do governo estadual.

Ingressos

Os ingressos estão sendo disponibilizados na bilheteria do teatro, a partir das 14h, limitado a duas entradas por pessoa em cada um dos dias do evento.

Premiação

O vencedor, primeiro colocado desta edição leva o valor de R$ 10 mil (dez mil reais); o 2º lugar, R$ 7 mil (sete mil reais); o 3º ficará com R$ 5 mil (cinco mil reais); Melhor intérprete R$ 3 mil (três mil reais) e o artista que vencer com a melhor canção, eleita pelo voto popular, recebe um crédito no valor de R$ 3 mil (três mil reais) para aquisição de equipamento ou instrumento musical.

Veja também  Chico César lança “Vestido de Amor”, primeiro single do novo álbum

Inscritos

Mais de 1.200 artistas já se inscreveram nas cinco edições do Festival de Música da Paraíba, que vem ocorrendo desde 2018. Nos dois primeiros anos da pandemia ocorreu no formato on-line e agora retorna aberto ao público nos locais das apresentações, em Campina Grande e João Pessoa.

Homenageados

Em 2018, o festival teve a tocadora de pífano, Zabé da Loca, como homenageada. Na edição de 2019, o ‘rei do ritmo’, Jackson do Pandeiro, foi homenageado em seu centenário de nascimento. Já na 3ª edição o festival homenageou o cantor, maestro, arranjador e multi-instrumentista paraibano, Sivuca. A quarta edição do evento trouxe como o homenageado da vez, no centenário de nascimento, o compositor paraibano Genival Macêdo.

Nesta edição de 2022, a personalidade musical homenageada é a cantora e compositora Inês Caetano de Oliveira – Marinês, conhecida como a “A rainha do Xaxado”. Ela nasceu em São Vicente Férrer-PE, no dia 15 de novembro de 1935, mas mudou-se ainda criança com a família para Campina Grande-PB, no bairro da Liberdade, lugar onde criou raízes. Em 1950, conheceu o mestre Abdias do acordeon, que apresentou Marinês ao repertório de Luiz Gonzaga, que a encantou.

Marinês
Marinês

A partir daí ela passou a ser a voz feminina da música nordestina, montando a Patrulha de Choque do Rei do Baião. Anos depois foi convidada por Gonzaga a integrar as suas apresentações, seguindo para o Rio de Janeiro e foi coroada pelo mesmo, como a ‘Rainha do Xaxado’ (dança típica dos cangaceiros de Lampião). Marinês faleceu em 14 de maio de 2007, aos 71 anos, poucas semanas depois de conceder uma entrevista na Rádio Tabajara, a última dela para uma emissora de rádio.

Ordem de apresentação na segunda eliminatória:

1 – Bocaberta (Priscilla Cler)

2 – Marinês é tradição (Marcos Lima)

3 – Antes de sorrir chorei até (Samir Cesaretti)

4 – labora (Thiago Felinto)

5 – Enquanto caminho (Yuri gonzaga)

6 – Revoada agreste (Willames Diniz)

7 – Pássaros tortos (Ernani Sá)

8 – Quando o coração for bem maior que a cidade (Alexandre Peixoto)

9 – Ideia pensamento (Lucas Gaião)

10 – Gringaiada (Tom Drummond)

11 – João ninguém (Raul Marques)

12 – Fé preta (Laiz de Oyá)

13 – Fonte (Felipe Costa)

14 – Contradito (Rodrigo Bittencourt)

15 – Mortal (Luciano Piquet)