Mentiroso, a gente já sabe que Bolsonaro é. Parece que o presidente é covarde também

Internamente, o presidente Jair Bolsonaro jogou o Brasil num buraco. Você não acredita? Vote nele de novo, em 2022, e veremos a desconstrução total do país. A recente passagem de Bolsonaro pela reunião do G 20 foi um vexame, vimos nas reportagens do jornalista Jamil Chade. Um país desmoralizado pelo seu presidente. Um presidente desmoralizado por suas ações. Párias aos olhos do mundo – o Brasil e seu governante.

Jair Bolsonaro é um mentiroso contumaz. Perdemos a vergonha de dizer. O Jornal Nacional diz mais ou menos assim: “O presidente Jair Bolsonaro mentiu quando disse que…”. É tão comum que parece normal, mas não é. Ou não deveria ser. O mais importante noticioso da televisão brasileira chama o presidente da República de mentiroso no Brasil das coisas banalizadas. Até as mais graves – como a morte de mais de 600 mil pessoas pela Covid.

Tirada das redes sociais, a foto que ilustra a coluna flagra Bolsonaro na reunião do G 20, mentindo para o presidente Erdogan, da Turquia. Esse sorriso de Bolsonaro é típico de quem está mentindo. Indisfarçável cara de menino ruim contando uma mentira. Qualquer um percebe. Pois é. É um flagrante do presidente brasileiro na reunião das maiores economias do mundo. Um pária no meio de gente muito importante.

Veja também  Você já imaginou Sérgio Moro presidente? Pois pense no Brasil! Reze pelo Brasil!

Bolsonaro é um covarde? Não vou afirmar. Mas há indícios. Nas pequenas coisas, há indícios. Sabem aqueles caras metidos a brabos que não resistem a um grito, se borram de medo? Conheço alguns. Trabalhei com alguns. É triste. A covardia é um dos piores defeitos do ser humano. No Brasil, quando fala ao gado, Bolsonaro esculhamba o presidente argentino. É comunista, é de esquerda. No G 20, diante de Alberto Fernández, disse que nossa rivalidade se limita ao futebol. E o comunismo? E o Esquerdismo? Uma vergonha o presidente brasileiro. Não sou lulista, mas senti saudades do dia em que Bush sentou na mesa de Lula, e, diante do presidente dos Estados Unidos, de pária, Lula não tinha nada.