Nelson Freire, o maior pianista do Brasil, morre aos 77 anos

Esta segunda-feira (01) é um dia muito triste para a música brasileira. Não, não. Esta segunda-feira é um dia muito triste para o Brasil mergulhado na ignorância e na barbárie. Não, também não. Esta segunda-feira é um dia muito triste para o mundo da música, em escala planetária.

Nelson Freire morreu no Rio de Janeiro aos 77 anos. Ele era o maior e o mais importante de todos os pianistas eruditos do Brasil, com singular carreira internacional. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Nascido em Minas Gerais, Nelson Freire já tocava piano com três, cinco anos. O Brasil lhe era pequeno. Ainda adolescente, o presidente JK mandou o músico estudar em Viena. Era um tempo em que o presidente da República sabia o que era isso. Com 20 anos, já conquistava prêmios internacionais. Era um gigante reconhecido pelos músicos e pelas exigentes plateias que tiveram o privilégio de vê-lo ao vivo.

Veja também  Você já imaginou Sérgio Moro presidente? Pois pense no Brasil! Reze pelo Brasil!

O Brasil tem uma tradição de grandes pianistas, alguns de projeção internacional. Nenhum tão notável quanto Nelson Freire. Ele gravou pelos maiores selos da música erudita e dividiu palcos e estúdios com o que havia de melhor em matéria de orquestras sinfônicas e regentes.

A morte de Nelson Freire entristece o coração dos que amam a música.