Governo que decreta luto oficial pela morte de Olavo de Carvalho diz o tamanho que tem

O presidente Jair Bolsonaro decretou luto oficial pela morte do escritor, influenciador digital, astrólogo e autointitulado filósofo Olavo de Carvalho. Negacionista, o guru do governo Bolsonaro morreu nesta segunda-feira (24) depois de ser diagnosticado com Covid. O luto oficial foi por um dia.

No governo do presidente Jair Bolsonaro, não há tradição de luto oficial. O único decreto anterior a este por Olavo de Carvalho foi por Marco Maciel, que morreu no ano passado. Luto, aliás, justíssimo. Marco Maciel, gostem ou não dele, havia sido vice-presidente da República por oito anos, durante os dois mandados do presidente Fernando Henrique Cardoso.

Veja também  Breno Silveira morreu sem realizar seu grande projeto, o filme sobre Roberto Carlos

Motivos para decretar luto oficial, o presidente Jair Bolsonaro teve vários. Pelos 500 mil mortos pela Covid, por exemplo. Por Brumadinho. Por João Gilberto, artista que deu dimensão internacional à música popular brasileira. Se olharmos governos recentes (Temer, Dilma e Lula), veremos como é que se faz. O problema é que Bolsonaro não se mostra sensível à morte das pessoas e também não sabe dimensionar a importância que elas têm.

Um governo que decreta luto oficial pela morte de Olavo de Carvalho diz o tamanho que tem.