Campinense marca nos acréscimos, vence Guarany-CE e leva vantagem para o jogo de volta

Felipinho e Matheus Régis, aos 46 do segundo tempo, marcaram para a Raposa, que precisa apenas empatar para avançar ao mata-mata do acesso

(Foto: Samy Oliveira / Campinense)

Foi apenas nos acréscimos do segundo tempo, mas o Campinense conseguiu a suada vitória por 2 a 1 contra o Guarany de Sobral, no Amigão, para sair em vantagem no primeiro dos dois jogos entre as equipes, válido pelas oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. Felipinho e Matheus Régis foram os heróis raposeiros na partida deste sábado. Hugo descontou para os cearenses. 

 

O torcedor que acompanhou a partida viu um duelo equilibrado, com as duas equipes se alternando no domínio das ações. A Raposa tentou, nos primeiros 15 minutos de jogo, impor o seu ritmo de jogo já conhecido nesta Série D, com constantes jogadas de ataque pelas pontas, mas esbarrou na boa marcação do time cearense, que por sua vez, buscava adiantar as suas linhas e forçar a defesa rubro-negra ao erro e, com isso, chegar ao gol.

campinense guarany de sobral
(Foto: Samy Oliveira / Campinense)

E foi exatamente dentro de suas respectivas propostas que os times marcaram seus respectivos tentos. Aos 35 minutos da primeira etapa, Cláudio, que pouco tinha feito até então, recebeu a bola na ponta direita e cruzou forte. Théo, goleiro do Guarany-CE, espalmou para a entrada da área onde estava o lateral-direito Felipinho, que com raiva, soltou o pé. A bola ainda esbarrou em dois defensores antes de cruzar mansamente a linha do gol e abrir o marcador para o time da casa. Porém, o torcedor raposeiro sequer teve tempo de comemorar, pois dois minutos mais tarde, após uma saída de bola tenebrosamente equivocada da defesa rubro-negra, a bola sobrou com Daniel Passira, que com muita calma, apenas rolou para Hugo estufar as malhas raposeiras e empatar a partida.

 

Veja também  Treze apresenta time feminino que vai disputar o Campeonato Paraibano

A alternância no controle da partida seguiu para a segunda etapa, uma vez que os primeiros dez minutos do segundo tempo foram de domínio total do time visitante, principalmente nas bolas paradas do meia Brayann, que entrou no time no intervalo. Após o ímpeto inicial, o Campinense voltou a dominar as ações e levou (muito) perigo à meta do goleiro Théo com Dione e Serginho Paulista, no entanto, o placar permaneceu inalterado.

 

Aos 25 do segundo tempo, no entanto, Ranielle Ribeiro decidiu usar o banco de reservas e lançou Matheus Régis e Anselmo para o jogo. Minutos mais tarde a decisão do técnico viria a ser recompensada, quando o camisa 7, aos 46 minutos, partiu em disparada, driblou três defensores e chutou colocado para recolocar a Raposa novamente à frente do marcador e, com isso, dar uma vantagem, mesmo que mínima, para o seu time no jogo de volta, na próxima semana.