Botafogo-PB acerta rescisão contratual com volante Rogério, em meio a disputa do acesso à Série B

Volante de 35 anos encerrou seu vínculo com clube, que durou quase quatro temporadas, com direito a um bicampeonato estadual

Foto: Pedro Alves / ge

O Botafogo-PB confirmou nesta quarta-feira que o volante Rogério não faz mais parte dos planos do clube para o quadrangular do acesso na Série C do Campeonato Brasileiro. O jogador, inclusive, já assinou a sua rescisão contratual com o clube.

Nas suas redes sociais, o jogador agradeceu ao clube e se declarou torcedor do Belo. Rogério vestiu a camisa do Belo por quatro temporadas (2018, 2019, 2020 e 2021). Fez 92 jogos pelo clube paraibano, marcou três gols e conquistou dois títulos estaduais (2018 e 2019), além de ter participado da campanha do vice-campeonato da Copa do Nordeste de 2019.

– Comunico a vocês a minha saída do Botafogo-PB. Decidi que hoje o melhor era a minha saída. Desejo todo sucesso do mundo para esse clube que me acolheu e a todas as pessoas que me ajudaram. Fica aqui minha torcida para esse acesso. Estou torcendo para todos meus amigos que fiz nesse elenco, comissão técnica e diretoria. Saio daqui hoje um torcedor desse grande clube – escreveu o volante.

Segundo o vice-presidente de futebol do clube, Afonso Guedes, o pedido de desligamento partiu do atleta, o que foi prontamente acatado pela diretoria.

Veja também  Sem clube após saída do Grêmio, Victor Ferraz volta as suas atenções para a família e o VF4

Rogério chegou ao Botafogo-PB no meio do Campeonato Paraibano de 2018 e elevou o nível do meio-campo, na ocasião. Fez um boa temporada naquele ano, foi campeão paraibano e ainda disputou acesso à Série B, que acabou perdendo para o Botafogo-SP.

Rogério comemorando após gol em cima do Treze, pela Série C de 2019 // Foto: Paulo Cavalcanti

Se tornou um dos líderes do elenco botafoguense e permaneceu para o ano seguinte, quando seguiu como titular. Em 2019 foi campeão estadual e chegou à final do Nordestão com o clube, que perdeu a decisão para o Fortaleza. Terminou a temporada em baixa, mas renovou contrato para 2020, ano em que teve uma séria lesão no joelho, no jogo contra o Fluminense pela Copa do Brasil.

Ficou de molho por um longo tempo, mas depois que voltou de lesão não conseguiu mais se firmar como titular. Seguiu para 2021, mas não manteve o nível dos primeiros anos no clube.