CBF define premiação da Série D; Sousa já tem R$150 mil garantidos, e o São Paulo Crystal, R$120 mil

Já classificado para a próxima fase, o Dinossauro tem pelo menos R$150 mil garantidos, valor esse que pode aumentar avançando etapas no torneio. O Carcará, por sua vez, como ainda não carimbou passaporte para a segunda fase, tem de certo o valor mínimo de R$120 mil nas contas.

Valor mínimo é de R$120 mil para os times que não se classificarem. Sousa já tem R$150 mil garantido. Foto: Ismar Foto / Diventare Studio

A CBF realizou uma reunião inédita com os 64 clubes da Série D na manhã desta terça-feira e definiu uma nova premiação para as equipes que disputam a quarta divisão. O Sousa, que já carimbou passaporte para a próxima fase, garantiu R$150 mil nos cofres. Já o São Paulo Crystal, que ainda briga para garantir vaga na segunda fase, tem o valor mínimo de R$120 mil assegurado nas contas do clube.

No melhor cenário, a equipe campeã da Série D do Campeonato Brasileiro de 2022 pode embolsar até R$650 mil. Isso porque, avançar para a segunda garante R$150 mil. E, a conquista do título, mais R$500 mil. O vice, por sua vez, recebe R$300 mil.

Veja também  Flávio Araújo admite culpa por rebaixamento do Campinense: “Não conseguimos a reabilitação”

Sousa e São Paulo Crystal vivem momentos distintos na Série D do Brasileirão. Na segunda colocação do Grupo 3, o Dinossauro tem 23 pontos em 12 partidas e já garantiu vaga na próxima fase. Até aqui, a equipe venceu sete, empatou dois e perdeu três. Nos últimos cinco jogos do clube, foram quatro triunfos e apenas um revés. Já o Carcará do Engenho está na sexta posição com 12 pontos em 11 jogos. Ao todo, foram três vitórias, três empates e cinco derrotas. Nas últimas cinco partidas, no entanto, a equipe de Cruz do Espírito Santo perdeu três e empatou outros dois.