Gleide Costa projeta jogo parelho do Botafogo-PB contra a UDA-AL pela rodada #2 da Série A2 do Brasileiro Feminino

Treinadora do Belo espera que equipe paraibana consiga reabilitação na Série A2 do Brasileiro Feminino na próxima rodada, após pesada derrota para o Ceará no primeiro jogo pelo torneio.

Foto: Reprodução / Botafogo-PB

A goleada sofrida pelo Botafogo-PB para o Ceará pela rodada #1 da Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino já é passado. A treinadora do clube, Gleide Costa, agora quer o time ligado para os próximos desafios. O primeiro deles acontece neste sábado, diante da UDA-AL. E Gleide aposta que a partida deve ser equilibrada. 

A UDA-AL é uma velha conhecida do Belo. Recorrentemente as equipes se encontram em torneios nacionais. Apesar do time alagoano ter se reforçado, Gleide analisa que o confronto deve ser parelho em Alagoas. 

“Vai ser mais um jogo difícil. A gente sabe que os times estão se reforçando, que estão entrando atletas do eixo Rio-São Paulo. Porém teremos as novidades de Fafá e da Lelê, mas também teremos as ausências de Willi e da Érica. Acho que são times do mesmo nível e podemos surpreender o adversário na casa deles”, comentou a técnica. 

Na primeira rodada, mesmo jogando em casa, o Botafogo-PB sofreu com o Ceará e perdeu por 5 a 0. A derrota então tem que servir para aprendizado, já que não serviu dentro da competição. É com essas análises sobre o revés que Gleide espera que a equipe jogue melhor no próximo compromisso. 

“Com uma derrota, a gente tem que trabalhar muito a questão psicológica  e consertar os erros. A gente vai fazer algumas modificações para essa partida, desde o sistema até a entrada de peças desde o início do jogo”, revelou a comandante. 

Com apenas um jogo disputado, o Botafogo-PB é o lanterna do Grupo C, sem pontos, na quarta colocação. Neste sábado, o Belo vai até Maceió, onde encara a UDA-AL, pela segunda rodada do torneio, no Estádio Universitário, na Universidade Federal de Alagoas, às 15h.

Veja também  Autor de gol contra o Figueirense, Iago Teles quer Botafogo-PB mais letal contra a Aparecidense