Bruno Blindado acusa Weidman de má fé depois perder luta após incidente com dedo no olho no UFC

Paraibano de Cajazeiras, Bruno Blindado criticou a atuação do árbitro Gary Copeland e prometeu entrar com recurso após a derrota em Atlantic City, nos Estados Unidos.

Foto: Getty Images

Bruno Blindado não escondeu toda a sua revolta com a derrota para Chris Weidman no UFC do último sábado, em Atlantic City, nos Estados Unidos. O paraibano foi atingido no olho pelos dedos do norte-americano, e o árbitro Gary Copeland mandou a luta seguir, decretando um nocaute técnico para Weidman.Em entrevista ao “MMA Fighting”, o cajazeirense direcionou toda sua indignação ao árbitro.

Bruno Blindado critica árbitro

Esse árbitro foi bizarro. Ele estragou tudo. O mínimo que eles deveriam fazer era (mudar para) um no contest. Sem chance. Ele colocou o dedo dentro do meu olho”, comentou.

Em seguida, após revisão, o Conselho de Controle Atlético do Estado de Nova Jersey decidiu utilizar como critério a pontuação da luta em vez de manter o nocaute técnico como decisivo. O paraibano Bruno Blindado, por sua vez, entendeu que Chris Weidman foi beneficiado.

Achei que o árbitro tinha parado a luta por causa do meu olho, mas depois vi (Weidman) comemorando. Eu pensei: “Não é possível que esse filho da p*** tenha me nocauteado. Nunca fui nocauteado na minha carreira. Fiquei com muita raiva, falei para o árbitro olhar no vídeo. Queria bater nele, mas sabia que isso ia destruir minha carreira. Precisei me controlar”, afirmou.

Leia mais notícias do esporte paraibano no Jornal da Paraíba