Entre Linhas

Chico César homenageia primeiro título de Senegal na Copa Africana com citação a “Mama África” no Twitter

Cantor e compositor paraibano exaltou a conquista da Seleção Senegalesa com um verso de sua canção.

Foto: Reprodução

Um dia após o histórico título de Senegal, que conquistou pela primeira vez a Copa Africana de Nações, nesse domingo, o cantor e compositor paraibano Chico César, fez uma breve homenagem à seleção senegalesa em seu perfil no Twitter. Citando um trecho de sua composição “Mama África”, o artista retuitou uma postagem do perfil “Cultura Preta Esporte”, que saudava os novos campeões. 

Chico escreveu “Deve ser legal! :)” em seu perfil, exaltando o time estrelado pelo craque do Liverpool, Sadio Mané. Na canção, que fez muito sucesso nos anos 1990 e é até hoje conhecida da população brasileira, o paraibano escreve e canta que “Deve ser legal ser negão no Senegal”, onde ressalta a cultura africana, ao mesmo tempo que lembra da dificuldade que é ser negro num país ainda muito racista como o Brasil. 

Saindo da música para o futebol, a verdade é que a Seleção Senegalesa também fez arte em campo. Com uma geração técnica e com ótimos jogadores que brilham em clubes da Europa, Senegal pela primeira vez se sagrou campeão continental. Nesse domingo, após um empate sem gols e vitória nos pênaltis, os Leões de Terega bateram o Egito, que é o maior campeão do torneio, e ergueram a taça pela primeira vez.

Na edição deste ano, Senegal venceu quatro partidas, empatou três e não perdeu nenhum jogo. A seleção marcou nove gols e sofreu apenas dois. Mané marcou três vezes na competição e foi o artilheiro da equipe, além do melhor jogador do torneio, eleito pela Confederação Africana de Futebol (CAF).