Anvisa limita venda de medicamentos para emagrecer

Remédios à base de sibutramina serão vendidos com receita especial. Empresas terão 180 dias para se adequar à resolução.

Do G1

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta terça-feira (30) no Diário Oficial uma resolução que determina que os remédios fabricados com base na substância sibutramina só poderão ser vendidos com a apresentação de receita azul, de controle especial. Até então, a subitramina, utilizada em remédios para emagrecer, era classificada na classe C1, de controle especial comum, e sua venda era permitida mediante apresentação de receita branca (simples).

Pela resolução, as empresas detentoras de registro de medicamentos a base de Sibutramina terão o prazo de 180 dias para efetuar as alterações necessárias. As farmácias e drogarias podem vender, mediante retenção da receita azul os medicamentos a base de Sibutramina que estejam em embalagens com tarja vermelha, desde que respeitado o prazo definido na resolução.

Veja também  Campina Grande segue vacinando contra a Covid-19 nesta terça-feira (19)

Em janeiro, a Agência de Medicamentos da Europa recomendou a suspensão da venda de remédios para emagrecer que contenham a sibutramina. Estudos indicaram que a substância aumenta os riscos de problemas cardiovasculares. A Anvisa optou por não proibir o remédio, alegando que os estudos que fundamentaram a decisão do Emea foram feitos em pacientes que já tinham riscos cardíacos. Ainda assim, a agência lançou um alerta sobre os riscos cardiovasculares do medicamento.