Diretores do Campinense denunciam torcedores por ameaças de morte

Segundo o diretor jurídico Paulo de Tarso Medeiros, torcedores jogaram fogos de artifício contra jogadores e comissão técnica no último sábado (12).

Karoline Zilah
Com informações de Syusk Amorim, da TV Paraíba

Diretores do Campinense Clube foram à Central de Polícia de Campina Grande na segunda-feira (14) à noite para denunciar integrantes da torcida organizada do time. A acusação é de vandalismo e ameaças de morte. O motivo do comportamento agressivo seria a venda de ingressos. Antes, os membros da torcida tinham direito a ingressos gratuitos, mas o benefício foi suspenso.

O diretor jurídico Paulo de Tarso Medeiros disse à reportagem da TV Paraíba que os jogadores e a comissão técnica foram surpreendidos por fogos de artifício que foram lançados dentro do estádio Renatão, na Bela Vista, no último sábado (12). O grupo estava concentrado para o jogo contra a Desportiva Guarabira, que aconteceu no domingo (13).

Veja também  Falta água em Campina Grande e outros sete municípios da PB nesta quinta (19)

O que sobrou dos rojões detonados e as ameaças escritas jogadas no local foram recolhidos e apresentados durante a queixa registrada na Central de Polícia. As cartas diziam: “o terror vai começar”.

Paulo de Tarso disse que iria levar o caso ao Ministério Público Estadual. Ele pediu uma intervenção das autoridades para prevenir os jogadores, funcionários e a comissão técnica de possíveis riscos de vida.