João Pessoa deve explicar ao MP e MPF suspensão da vacinação neste domingo

Vacinação teria sido suspensa para dar folga aos profissionais de saúde.

Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP

O Ministério Público da Paraíba e o Ministério Público Federal pediram explicações, neste domingo (11), ao secretário de saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, no prazo de 24 horas, sobre a suspensão da vacinação contra a Covid-19, ocorrida neste domingo.

Na divulgação sobre a suspensão, a gestão informou que os profissionais de saúde que atuam na vacinação trabalharam até no domingo de páscoa e por isso, vão folgar e não aplicam a vacina neste dia.

O ofício dos Ministérios Públicos foi encaminhado pela 49ª promotora de Justiça de João Pessoa, Jovana Tabosa, que atua na defesa da saúde, e pelos procuradores da República José Guilherme Ferraz e Janaína Andrade de Sousa e Sérgio Rodrigo de Castro Pinto.

No ofício é destacado que os Ministérios Públicos lançaram, recentemente, campanha conclamando a população para tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19, na mesma linha do que já vinha sendo divulgado pelo município de João Pessoa.

Também é destacado que, desde 2020, os ramos do Ministério Público no Estado (MPPB, MPF e Ministério Público do Trabalho) têm adotado diariamente providências no intuito de fiscalizar o efetivo cumprimento das políticas públicas capazes de garantir a prestação do serviço de saúde pública à população, especialmente, aos pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Além disso, os MPs têm realizado, desde o início da pandemia, reuniões com diversos órgãos das esferas federal, estadual e municipal, solicitado esclarecimentos, bem como demandando que medidas sejam adotadas pela administração pública a fim de combater o coronavirus na Paraíba, especialmente o atual cenário da vacinação no Estado.