Caso Patrícia Roberta: suspeito é preso em João Pessoa

Jonathan Henrique G. dos Santos, de 23 anos, estava na casa de um amigo.

Foto: Walter Paparazzo/G1

Foi preso no fim da noite desta terça-feira (27) o suspeito de matar a jovem Patrícia Roberta. Jonathan Henrique G. dos Santos, de 23 anos, estava na casa de um amigo, no bairro de Mangabeira II, onde também foi encontrada a moto que teria sido usada para transportar o corpo da jovem até o local onde foi encontrado.

Patrícia Roberta veio de Caruaru e estava em João Pessoa, na casa do suspeito, desde a sexta-feira (23), e desapareceu. Desde o domingo (25) que ela não mantinha contado com a famíila. Nesta terça-feira, a Polícia Civil iniciou buscas na região de Gramame, onde fica o apartamento do suspeito, e encontrou o corpo da jovem em uma área de mata no Novo Geisel. Jonathan e Patrícia seriam amigos há dez anos.

Um amigo de Jonathan Henrique, identificado apenas por Marcos, também foi preso nesta terça-feira com bilhetes sujos de sangue que estariam ligados ao homicídio de Patrícia Roberta. Com ele foram encontrados alguns bilhetes que ainda serão analisados. A Polícia Militar suspeita, no entanto, que tenham ligação com o crime.

Os dois foram apresentados na Central de Polícia Civil, em João Pessoa, onde permanecem na manhã desta quarta-feira (28) na carceragem.

Entenda o caso

A jovem Patrícia é de Caruaru, Pernambuco, e viajou para João Pessoa para ficar em um apartamento de um amigo, no bairro de Gramame. Segundo informações da família repassadas à polícia, Patrícia e Jonathan eram amigos há cerca de 10 anos.

Ela chegou em João Pessoa na sexta-feira (23), e o último contato que teve com a mãe foi no domingo (25), quando disse que retornaria à Caruaru com Jonathan. Patrícia havia dito a mãe que o rapaz teria a trancado em casa no sábado.

Veja também  Sebrae e Governo do Estado inauguram Centro de Referência da Renda Renascença em Monteiro

Na madrugada desta terça (27), vizinhos viram Jonathan sair do prédio com um tonel de lixo em um carrinho de mão, e um deles seguiu o rapaz após desconfiar que dentro do tonel teria um corpo. Imagens do circuito de segurança mostram Jonathan saindo de motocicleta com algo parecido com um corpo preso ao veículo.

Corpo de Patrícia foi encontrado na tarde desta terça-feira (27) em mata, em João Pessoa — Foto: Walter Paparazzo/G1

O apartamento do suspeito passou por perícia nesta terça (27), e os policiais seguiram com as buscas pelo bairro de Gramame. O carrinho mão usado por Jonathan e um tonel foram encontrados, junto com roupas que seriam de Patrícia.

A polícia também encontrou uma lista com nome de mulheres, um altar com livros de ocultismo e “escritos perturbadores”, segundo Amanda Melo, uma das peritas do caso. Um dos escritos do jovem continha conteúdos como “à noite eu saio pra matar” e “você é uma menina boazinha e eu sou um cara mau, você não consegue me entender”.

O conteúdo encontrado também indica que Jonathan acessava a ‘deep weeb’, e no tanque de lavar roupa foram encontradas fronhas de travesseiro com material similar a sangue e roupas com líquido parecido com sêmen. Perícias serão realizadas para comprovar o conteúdo.