Polícia investiga invasão e venda ilegal de cursos virtuais na PB

Oferta chegaria a 10% do valor cobrado pelos proprietários dos cursos.

IPC de Campina Grande
IPC de Campina Grande

A Polícia Civil da Paraíba cumpriu nesta quarta-feira (26) mandados de busca e apreensão em Soledade, no Agreste da Paraíba, para dar continuidade a investigações sobre uma organização criminosa especializada em desativar senhas de cursos virtuais pagos e vender o conteúdo das aulas de forma ilegal.

Nenhuma pessoa foi presa. Mas, de acordo com o delegado Cristiano Santana, há indícios de que dezenas de pessoas estejam envolvidas com o esquema.

Segundo a polícia, os suspeitos utilizam aplicativos sofisticados, desativam as senhas de acesso, baixam os módulos das instruções ministradas pelos professores e passam a negociar o material. A oferta chegaria a 10% do valor cobrado pelos verdadeiros proprietários dos cursos, em alguns casos.

Veja também  Variação no preço do quilo do pão francês passa dos 150% em João Pessoa

“A maioria das empresas vítimas desse estelionato é do ramo de confeitaria. Já temos conhecimento de que empresas do Distrito Federal, Rio de Janeiro, Tocantins e Pernambuco foram alvos dessa organização criminosa, que está sendo investigada”, disse o delegado seccional Cristiano Santana.

Durante as buscas, foram apreendidos comprovantes bancários de transferências e depósitos, além de arquivos de mídia, que foram encaminhados para o Instituto de Polícia Científica (IPC) de Campina Grande, onde serão submetidos a análises periciais.