Trabalhadores de bares e restaurantes protestam por mais flexibilidade

Bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniência situados em municípios com bandeiras laranja e vermelha devem atender das 6h às 16h em suas dependências. Setor pede que o horário seja estendido.

Manifestantes protestam por mais flexibilidade em decretos que restrigem atividades em bares e restaurantes, em João pessoa — Foto: Semob/Divulgação
Manifestantes protestam em João Pessoa e trânsito ficou obstruído na Beira Rio— Foto: Semob/Divulgação

Trabalhadores do do setor de bares e restaurantes, além de profissionais do entretenimento como músicos, protestaram na frente da Granja Santana, residência oficial do Governador da Paraíba, nesta quarta-feira (16), em João Pessoa. 

Ele pediram mais flexibilidade nos decretos estaduais que determinaram fechamento de estabelecimentos ligados ao setor às 16h.

Conforme o decreto vigente bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniência situados em municípios com bandeiras laranja e vermelha poderão atender das 6h às 16h em suas dependências. Esse horário de funcionamento prejudica o trabalho de muita gente no setor, segundo o  presidente da Associação de Músicos de Bayeux, Jota Play.

Conforme o representante, a categoria quer a volta das normas do decreto anterior que dava condições de bares e restaurantes funcionarem de noite, seguindo algumas regras de controle sanitário.

“Hoje a palavra é fome. Nossos músicos hoje, não só de João Pessoa mas de todo o estado, estão passando fome. Vendendo instrumentos para colocar o pão na mesa”, disse o representante.

Os manifestantes iniciaram o protesto na frente da granja por volta das 11h. A Rua Rafael Mororó também foi obstruída por manifestantes, lateral da Granja do Governador, explica a Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob). 

Manifestantes protestam por mais flexibilidade em decretos que restrigem atividades em bares e restaurantes, em João Pessoa — Foto: Semob/Divulgação

Veja também  Campanha Papai Noel dos Correios tem 1,2 mil cartinhas que ainda esperam adoção na PB; veja como fazer

Ocuparam também a faixa da direita em frente à granja, na Avenida Beira Rio. O trânsito ficou fluindo pela faixa da esquerda, e ficou lento na região.

Depois disso, manifestantes obstruíram as duas faixas e bloquearam o fluxo, exigindo que representantes fossem recebidos no Palácio da Redenção, sede do governo. Eles accabaram sendo recebidos, por volta das 11h30, pelo chefe de gabinete do governador, Ronaldo Guerra.

Com o engarrafamento causado, um homem que passava no local se exaltou, desceu do carro e pegou um facão que estava no seu porta-malas. A Polícia Militar estava presente e acalmou o homem.